quinta-feira, 29 de abril de 2010

Vida fácil



Não era fácil a vida,
nas esquinas vendia barato
seu corpo cansado,
sem escolha ,deitava com
qualquer um,
em casa já clareando
deitava e chorava
pensando no amor
que nunca teve.

Wanderley Elian

46 comentários:

  1. Vendendo barato o corpo e de lucro, só as frustrações.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Houve uma época em que esse procedimento era consequência de um problema social. E hoje?

    Belo e muito profundo.

    Abraços,

    Furtado.

    Ps= Estive observando que o Arte & Emoções não consta no rol das outras estações. Rsrs.

    ResponderExcluir
  3. Pura verdade, amigo. Não tem nada de fácil.
    Grata por aguentar o meu diário, viu? rsrsrs
    Bjsssssss!

    ResponderExcluir
  4. Seu texto é altamente com teor de transtorno psicológico. Interessante. O que vende é ausente de amor. Por outro lado o que compra também precisa de amor. Já pensou no objeto de desejo somado com um ato de amor? - Um amor com essência pura?
    Obrigado pelo seu comentário em meu blog!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!

    "a única verdade é que vivo.
    Sinceramente, eu vivo.
    Quem sou?
    Bem, isso já é demais...."

    Clarice Lispector

    Beijos meus.......M@ria

    ResponderExcluir
  6. debe ser muy triste ese cierre de vida.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  7. Amigo querido...muito intenso o que você escreveu...encontramos a dor, a tristeza, a desilusão de alguém que no fundo é tão humano, tão só...e tão sem amor...mas que é ao mesmo tempo fruto de uma má escolha, que infelizmente a tem como a unica.
    Beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  8. E ainda chamam de vida fácil. Pode isso? Vida dura isso sim. Um abraçao

    ResponderExcluir
  9. De todas as reflexões da vida meu amigo,,,a pior é essa,,,pensar no amor que nunca teve,,,nunca poder ter sentido ou alcançado por ele....abraços de paz e um belo dia pra ti...e to começando a ficar com medo da triplice coroa lá tambem,,,meu Deus...bate na madeira...rs..rs...

    ResponderExcluir
  10. Descartável, assim esta pessoa é, e assim muitos tb somos, mesmo sem cobrar nada.
    Abs amigo, belo texto.

    ResponderExcluir
  11. É como se não houvesse outra escolha. Não ao alcance da mão.

    ResponderExcluir
  12. E ainda existem os que consideram o ofício dessas moças como "fácil"! Mas na verdade, poucas coisas no mundo podem ser tão degradantes a um ser humano... é preciso muita determinação e coragem, viu...
    Jr.

    ResponderExcluir
  13. Que triste essa vida prost.Ainda mais sem o amor de ninguém, nem dele próprio.

    Beijux.

    ResponderExcluir
  14. É triste nunca ter sentido-se amada. Quantas mulheres sentem-se assim,como prostitutas. Existem aquelas que se vendem por um prato de comida e sãhumilhadas. Choram em seu travesseiro e não conseguem sair disso.
    Adorei amigo! Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  15. Muito intenso mesmo... Mas adorei demais...

    Abração...

    ResponderExcluir
  16. Nada fácil a vida fácil.
    E resta sonhar com um amor.

    abraço

    ResponderExcluir
  17. Lembrei de Cazuza cantando:

    "Tim-tim!
    A tua corte agradece
    Um brinde!
    O nosso astro merece
    Ao teu fã-clube fiel
    Dá autógrafo em talão de cheques
    Big boss
    Tua mão aberta enobrece
    Dignifica
    Nós que sonhamos em espécie
    Classic vira rolex
    Sob o luar do teu deck
    Só festa "relax"
    Boca livre na certa
    Robin Hood gentil da galera
    Protetor das artes práticas
    Valorizando quem sabe
    Levar vida fácil, fácil
    Vida fácil"

    bjbjbj
    Bom final de semana...

    ResponderExcluir
  18. Gostei do Carlos rssssssssss "E ainda chamam de vida fácil", mas ele tem razão...
    Vai lá ver meu vídeozinho, vai Wanderley..........
    Vim convidar pra ver meu vídeo novo.
    http://sentimentosjacque.blogspot.com

    Beijo

    ResponderExcluir
  19. ..."pensar no amor que nunca teve"

    "Eu procuro um amor
    uma razão para viver
    e as feridas dessa vida
    eu quero esquecer...
    eu vou tratá-la bem
    pra que ela não tenha medo
    quando começar a conhecer
    os meus segredos"....

    que amor esteja em nossos corações sempre!

    ResponderExcluir
  20. Bom diaaaa!
    Uma triste realidade para algumas e satisfação para outras.
    Pois assisti entrevistas de algumas prostitutas na tv que diziam gostar do que fazem e estão à anos nessa vida, que de fácil não tem nada, pelo menos para mim.
    Muitíssimo triste, não ser amada!
    Linda quinta.
    Bj

    ResponderExcluir
  21. Wanderley,
    Apreciei, o reverso do título do seu blogue com o início do texto.
    Sabe Wanderley entendo a prostituição como uma profissão que se traduz devoluta de amor. Quem a exerce não o tem e, quem o requesta idem, assim os profissionais de sexo – homem ou mulher nomeiam o território de prazer ilegítimo na sua vida quotidiana.

    Sem pretender ferir susceptibilidades e, independentemente dos motivos que os levam a exercer esta profissão, confesso que não sei qual dos dois entristece-me mais … se quem se prostitui e, oferece ou se quem procura e, se entrega na permuta consciente do acto sexual isento de sentimento afectivo.

    Um terno final de dia para si.

    Ana

    ResponderExcluir
  22. Uma história triste... Mas real.

    E não é fácil uma vida dessas!..

    Abrass. Té mais.. ^^

    ResponderExcluir
  23. FELICIDADE

    És precária e veloz.
    Felicidade
    Custas a vir e quando vens,
    Não te demoras,
    Foste tu
    Que ensinaste aos homens
    Que havia tempo
    E, para te medir,
    Se inventaram as horas


    Cecília Meireles

    Beijos poéticos prá ti neste dia!! M@ria

    ResponderExcluir
  24. Realmente,

    Quem vende o corpo não tem vida fácil, ao contrário do que se costuma dizer. Além disso, há tantas pessoas comuns passam por suas camas, mas raramente são amores.

    Abraços, Wanderley.

    ResponderExcluir
  25. Olá Wanderley!

    Belo poema para a difícil vida fácil!

    Beijos

    Lia

    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  26. Difícil pra quem vive e fácil pra quem vê de fora...não há julgamento.


    beijos.

    ResponderExcluir
  27. Dificil para quem a vive e fácil para quem vê de fora...Não há Julgamentos.



    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Wanderley,seu poema traz grandes verdades. Dá dó ver algumas prostitutas. Muitas delas entram nessa vida - que não tem nada de fácil, como saída para a pobreza, fugindo de maltratos... A vida fácil, no caso, é só para quem está de fora ou se beneficiando com essa "facilidade". Além de não serem amadas, muitas são vítimas de agressões e chantagens. Viram estatísticas, coitadas.Porque providências, amparo ainda é tudo muito tímido.

    Um beijo pra você.

    ResponderExcluir
  29. olá querido amigo,
    intenso e verdadeiro.
    todos os dias nos deparamos com a tal vida facil mas eu tenho certesa muito dificil.
    para nos que vemos de longe fica facil mas para quem vive!

    O que a memória ama, fica eterno.
    Te amo com a memória, imperecível.
    Adélia Prado
    bjos.

    ResponderExcluir
  30. Fim de tarde...
    E não posso evitar que seja assim:
    as estradas levando a memória
    do quanto eu ando de rosas
    nas veredas do meu jardim...

    Afonso Estebanez

    Beijo no coração!! M@ria

    ResponderExcluir
  31. Puxa! Difícil mesmo julgar, ainda mais que se pode vender o corpo de muitas formas, até mesmo a alma. Jesus foi sábio, mandou atirar a primeira pedra. O jeito é amar sempre, e da melhor forma possível. Abraço/ney.

    ResponderExcluir
  32. Nossa, deve ser muito triste esta situação meu querido.

    E quantas mulheres vivem essa realidade, que sofrimento.

    Beijos meu amigo.

    ResponderExcluir
  33. É, essa vida fácil não é fácil pra ninguém. Que o digam essas pessoas.
    Lindos versos!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  34. Olá querido, poema sério, bonito e verdadeiro! quantas pessoas por aí estão vivendo esta situação. Obrigada pelas visitas ao meu blog. Bjs!

    ResponderExcluir
  35. Primeiro, parabens ao poeta que, num belo rimar tocou num assunto dificil de uma vida fácil...é triste munca sentir amor e nem ser amada, apenas objecto do comercialização...nunca entendi estas vidas e isso daria para uma postagem inteira.Parabens pelo poema e, como já te disse, é um caminho a seguir...
    Beijocas e bom fds
    Graça

    ResponderExcluir
  36. Bello y profundo.

    Las realidades que no todos ven.

    Saluda desde Argentina,Liliana

    ResponderExcluir
  37. Lindo texto! Vida nada fácil.

    Ótima reflexão, caro Wanderley!

    Um abração.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  38. POis e grande poeta...................nao tem como nao se comover com esse tipo de historia, mulheres que se perder na vida querendo se encontra...............vc percebe logo olhares entristecidos, por optar por algo momentaneo, mas sempre buscando a virada na vida parabens parceiro excelente colocação............verdadeira alma poetica

    Marquinhos

    ResponderExcluir
  39. Boa noite meu amigo!
    Confesso, hj acho que estou muito bem, mas já estive na sala de um psicologo que me disse o seguinte: "Agradeça a Deus por ter vivido um AMOR ASSIM", afinal existem pessoas que passa pela vida sem saber o que é isso... simplesmente me emocionei com o que disse. Bjs

    ResponderExcluir
  40. Boa noite, Wanderley.
    Infelizmente, essa difícil vida fácil, aumenta cada vez mais.

    Um grande abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  41. Olá sensível e poético amigo Wanderley Elian, sempre gentil em seus comentários, agradeço muito. E as mulheres que vendem amor, vendem o corpo, mas não vendem a alma...belo e reflexivo seu poema, e linda a imagem.

    paz, harmonia e mais inspiração em seus dias,

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  42. Olá

    Um poema muito forte, nu e verdadeiro.
    parabéns!

    Abraço

    ResponderExcluir
  43. vida facil... tambem nao acho que seja tao facil assim, aturar todas aquelas pessoas..

    ResponderExcluir
  44. Conheçi tantas histórias como comerciária que fui na juventude.Descobri depois de 1 ano trabalhando na loja queas moças de todas as idades que trabalhavam pra praça no centro da cidade onde eu trabalhava (Niteroi) que elas pegavam o mesmo ônibus que as 8 da manhã, saiam de casa dizendo à familia:mães,maridos e filhos que iam trabalhar em casa de familia ou em outros lugares.Conheci algumas que levavam marmitinhas e tudo.Trabalhavam de 9 da manhã as 21 horas ...
    Ninguem me cantava isso,eu presenciava.
    Duas vezes acompanhei uma grávida até os 7 meses, dai elas passavam a cuidar dos filhos de e outras tristemente na entrada das barcas esmolavam.Um outra foi ter o bebe, um mes depois voltou ao trabalho e locou o filho pra uma outra mais velha e doente.Chorei muito no dia que levaram o bebe dela...e a outra presa.
    Não que fosse correto o que faziam,mas chorei
    pela vida que podiam ter por opção ou por escolha ou por falta de escolha.Lembro ainda de uma moça que se ofendeu quando uma cliente da loja de roupas a abordou e ofereceu para que trabalhasse na casa dela de carteira assinada.Ela fez um escândalo e gritava:dou porque quero, dou porque gosto e dou o que é meu.E mandou a moça bem iintencionada pra tantos lugares feios.Nesse dia eu tambem chorei.
    Bom esse seu post,
    puxou de mim tanta coisa que eu ja me, lem,brava aos 47, eu tinha so 18...
    Bjins entre e sonhos e delírios

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...