quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Comunicado



Queridos amigos e amigas, comunico que por motivos particulares, este blog estará inativo até outubro/2013, quando retomará suas atividades de postagem e visitas.

Desejo que não se esqueçam de mim.

Beijos

Inté.

Wanderley Elian

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

A única certeza




Cantarei a
flor do deserto
por sua coragem,
a paciência 
dos monges
por sua espera,
a valentia 
das mães
por seu desprendimento.
Cantarei também
a vida por suas
dúvidas,
e a morte por
sua certeza.

Wanderley Elian

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

O amor é lindo.



Uma forma educada de se levar um fora, é quando alguém lhe diz: sinto muito mas não estou preparado(a) para um relacionamento sério . Isto em outras palavras quer dizer: não quero nada com você, vá procurar sua turma, larga do meu pé. Acredito que  vários de nós já passamos por isso. Todos querem encontrar um grande amor, mas poucos encontram, aí os psicólogos de botequim inventaram, para consolo dos solitários, que o importante é amar a si mesmo. Não acreditem nisso! Amor próprio é fundamental, mas amar e ser amado por outro(a) é tão saudável quanto. Não importa se você é hétero, gay, trans, bi, tri ou outra coisa qualquer, não desista nunca de sua procura, e lembrem-se:
o mundo gira e a fila anda.

Wanderley Elian

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Conselho útil


No caso de separação, senhoras, sejam fortes e independentes. E lembrem-se: não fiquem com raiva, fiquem com tudo!

Ivana Trump

Wanderley Elian

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Começo a conhecer-me. Não existo.


Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ...  

Sou isso, enfim ...   

Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor.  
Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.   

É um universo barato.

Álvaro de Campos

Wanderley Elian

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Milho Verde



Essa não é a primeira vez, e provavelmente não será a última, que posto aqui, fotos de minhas férias em Milho Verde, cidade que amo de paixão. Lá encontro, silêncio, boa pinga, gente queria e natureza viva com belas cachoeiras, realmente um belo lugar para recarregar as pilhas.








Wanderley Elian

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Desilusão


" Alguém entra em sua vida, rouba seu tempo, destrói sua confiança, agride sua auto-estima, estilhaça o pouco que resta de sua esperança no amor. E sai ileso. Não adianta desperdiçar sofrimento por quem não merece. É como escrever poemas em papel higiênico e limpar o cu com os sentimentos mais nobres."

Cazuza

Wanderley Elian

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Alegria, Alegria


Agora falando sério: detesto gente feliz demais. Sabe aquele tipo que está rindo 24 horas por dia, 365 dias por ano, ou 366 se o ano for bissexto? pois é, desse tipo que estou falando. Em qualquer reunião, inclusive velório, o tipo está sempre esbanjando simpatia e descontração. Gosta de todos, acha todo mundo lindo e todos os dias dá bom dia ao sol. Para mim, qualquer excesso é patológico, e essas pessoas ou são alienadas, ou têm problema mental. Sei que muito vão me jogar pedra, sem problema, se até Jesus Cristo foi apedrejado, por que não eu?
Moderação e discrição não faz mal a ninguém.

#prontofalei.

Wanderley Elian

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Humor




Quatro horas da manhã, um homem com andar meio cambaleante caminha pela rua escura. Um carro da polícia se aproxima e os policiais resolvem averiguar a situação: 

- Onde vai o cidadão a uma hora destas? 
- Estou indo assistir uma palestra. 
- Palestra?! A esta hora? Sobre o quê? 
- Sobre os efeitos do álcool e das drogas no corpo humano. Os danos causados pela esbórnia. A farra na degradação da vida amorosa conjugal. Os impactos negativos sobre o sistema nervoso central e periférico advindos dessa vida desregrada. Dos malefícios aos órgãos internos e também externos devastados pela ingestão desenfreada de fumo, álcool e drogas ilícitas. E a vida sem Deus no coração. 
- Ô meu, fala sério! E quem vai dar uma palestra desta abrangência e relevância científica a esta hora da madrugada? 
- Minha esposa, quando eu chegar em casa. 

Wanderley Elian

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Uma flor é só uma flor.



Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

Alberto Caeiro

Wanderley Elian

segunda-feira, 24 de junho de 2013

segunda-feira, 17 de junho de 2013

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Corações apaixonados


Vejo a lua no céu, redonda que nem pepino, manjericão na janela, cobra não tem pescoço.

Wanderley Elian

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Gênesis (mine texto)


Interpretou ao pé da letra o versículo: "Do pó vieste e ao pó retornarás". Cheirou todos e morreu de overdose. Foi cremado.

Wanderley Elian

segunda-feira, 3 de junho de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Classificados


Jovem, forte, belo, bem dotado, honesto e trabalhador, procura jovem virgem para compromisso sério.
Interessadas enviar curriculum para Ilha da Fantasia.

Wanderley Elian

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Sonhos


Sentia a vida se esvair.
Cada dia era menos
um dia.
Seus olhos já não tinham
o mesmo brilho, 
nem suas mãos o mesmo tato.
Sua pele deixa transparecer,
quão longa foi a caminhada.
Mesmo assim, guarda no fundo
d'alma os sonhos mais
infantis.
Precisava deles para continuar
vivendo

Wanderley Elian

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Saudade


dienpax
lexotan
lorax
valium
rivotril
fluoxetina
tensil
psicosidin
brozepax
urbanil
zolpidem
trazodona.
"inútil dormir que a dor não passa"


Wanderley Elian

ps: reeditado

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dor elegante



Um homem com uma dor

É muito mais elegante
Caminha assim de lado
Com se chegando atrasado
Chegasse mais adiante



Carrega o peso da dor
Como se portasse medalhas
Uma coroa, um milhão de dólares
Ou coisa que os valha



Ópios, édens, analgésicos
Não me toquem nessa dor
Ela é tudo o que me sobra
Sofrer vai ser a minha última obra


Paulo Leminsk

Wanderley Elian

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Para posteridade


Literalmente virei peça de museu.  Como assim? Calma que vou explicar.
Em Belo Horizonte/MG foi criado o" Circuito Cultural Praça da Liberdade", um conjunto de espaços culturais instalados nos antigos prédios administrativos do governo. Dentre esses espaços, está o "Memorial de Minas Vale", que traz as tradições mineiras, contadas de forma interativa. Nesse Memorial existe uma espaço chamado "Família Mineira", e é lá que estou. Por que? Calma que vou explicar:
está sala destina-se a mostrar as primeiras famílias de imigrantes estrangeiros que escolheram BH como destino. Meus avós vieram da Síria nos primórdios da fundação da cidade. Minha mãe, eu e meu sobrinho,três gerações, fomos convidados pela curadoria do museu, e gravarmos um vídeo com entrevistas e fotos antigas da família, para constar do acervo da referida sala, o que fizemos com o maior prazer. Dessa forma virei peça de museu, sem precisar morrer para isso.
Sou, ou não sou chique?

Wanderley Elian

segunda-feira, 29 de abril de 2013

A arte de amar



Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma,
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação,
Não noutra alma.
Só em Deus ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.
Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Manuel Bandeira

Wanderley Elian

quinta-feira, 25 de abril de 2013

O mico



Ontem paguei o maior mico. Cai na rua,ou melhor, me esparramei como batatinha quando nasce.Ia eu todo fagueiro de bermuda e havaianas, aquelas que não soltam as tiras nem têm mau cheio, caminhando rumo à padaria, quando tropecei  no meio fio, e pronto, lá estava eu lambendo o passeio. Confesso que minha maior preocupação era saber se tinha alguém olhando, do que se tinha machucado. E tinha, olhando e rindo. Por alguns instantes pensei: como sair dessa com dignidade. Levantei,  ergui a cabeça, sacudi a poeira e caminhei altivo, como se tivesse acabado de dar um salto ornamental em uma piscina olímpica.
Cair sim, mas perder a pose jamais.

Wanderley Elian

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Tango


Qualquer dia vou dançar um tango.
Não como o último em Paris,
mas como um autêntico portenho
marcado dramático sensual.
Talvez eu dance "la cumparsita"
ou quem sabe "El dia que me quieras",
e quando me quiseres
nunca direi:
"adios muchacho".

Wanderley Elian

ps: para Paulo Roberto S2

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Coisas da vida


Debruçou sobre a mesa e deixou rolar um rio de lágrimas. Por quanto tempo  ali ficou, não sabe, só sabe que quando levantou, teve que acender as luzes da casa.  A porta estava entreaberta, mas deu para ver a cama vazia. Caminhou até ao banheiro, e quando olhou-se no espelho não se reconheceu. Por instantes pensou se tratar de  um pesadelo, mas à medida que a mente clareava, a realidade se lhe apresentava dura e cruel. Abriu a janela para entrar o ar , e percebeu que lá fora a vida continuava. No bar ao lado,  pessoas se divertiam alheias ao seu sofrimento. Pensou ligar para algum amigo, mas desistiu da ideia. Foi até a cozinha ligou a gás e desistiu da vida,  da vida que nunca teve, da vida que se perdeu, quando entregou sua felicidade para o outro tomar conta.

Wanderley Elian

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Contemporaneidade




As flores são de plástico.
O cachorro de pelúcia.
O peixe de vidro.
A roupa sintética.
A comida pré fabricada
Os amigos virtuais.
Os amores platônicos
A solidão real...

Wanderley Elian

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Coração vazio


Contei todas as estrelas, faltava uma.
Talvez ela tenha desistido de brilhar,  ou estava cansada  e foi dormir mais cedo.
Só sei que ficou um vazio no céu.
Assim como fica um vazio no coração de quem não ama porque tem  medo de sofrer.

Wanderley Elian

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Os filhos



Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.

Gibran Khalil Gibran

Wanderley Elian

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Angústia


Abriu e fechou a geladeira mais e dez vezes, sem saber o que procurava.
Pegou o controle da TV, passou por todos os canais, e não parou em nenhum.
Tentou ler um livro, mas não passou da metade da primeira página.
Fumou um maço e meio de cigarros.
Roeu todas as unhas, e o telefone não tocou...

Wanderley Elian

segunda-feira, 1 de abril de 2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

Santa Semana


Trem bom é coisa boa, concordam? e uma das coisas boas é viajar. Essa semana, estaremos em Diamantina,  terra de Chica da Silva, uma das mais belas cidades históricas de Minas Gerais. Lá a paixão de Cristo é vivida intensamente, e representada com pompa e circunstância.
Por isso não comentarei nos blogs dos amigos, o que farei quando retornar.

Boa Páscoa a todos

Wanderley Elian

quinta-feira, 21 de março de 2013

Tributo a uma cidade distante


Quero uma casa amarela com janelas pintadas de lilás, que tenha uma varanda, de onde, no final da tarde, eu veja o sol ir embora. Quero não trancar a porta, para quando os amigos chegarem, não precisarem bater. Quero um quintal para criar galinhas e plantar chuchu. Quero ver as estrelas e os pirilampos iluminando a noite. Quero um silêncio tão intenso que  e  ouça as batidas de meu coração. Quero caminhar descalço sem hora pra chegar. Quero simplesmente, esperar por um tempo que virá.

Wanderley Elian



segunda-feira, 18 de março de 2013

Pelos Direitos dos Meninos




Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!)
Que nenhum menino seja exposto à pornografia precocemente para estimular sua “macheza” quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!) 
Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de menina
Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, e que não lhe digam que isso é coisa de menina 
Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também 
Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica – já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder para uma menina em alguma coisa 
Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher – e também ensinar isso aos seus filhos e filhas 
Na adolescência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minisaia 
Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim – sem pressão dos amigos 
Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa – sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria 
Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe – e também no pai! – para falar com eles sobre isso e ser compreendido 
Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz. 
O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda. 
Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso. 

Sílvia Amélia de Araujo.

ps: Li esse texto no blog amigo . Versos de fogo

Wanderley Elian

quinta-feira, 14 de março de 2013

Ensaio sobre a inveja dos pássaros


meu sonho era ser passarinho
não que eu quisesse voar
ou cantar bonito
a mim me bastaria
a suavidade de um pouso.


Wanderley Elian

segunda-feira, 11 de março de 2013

quinta-feira, 7 de março de 2013

segunda-feira, 4 de março de 2013

Rotina


Todos os dias, por vários anos, ele passava pela mesma rua indo para o serviço. Já nem reparava mais se alguma casa mudou de cor,se nasceu  uma nova flor na velha praça, se as pessoas eram as mesmas, estava sempre e cabeça baixa. Certo dia, para seu desespero, a rua pela qual passava estava interditada para obras. Parou, cruzou os braços, e ficou em dúvida por qual rua seguir. Depois de alguns segundos de pânico, resolveu escolheu um novo caminho. Para seu espanto gostou do que viu. As casas, os prédios, as pessoas, o cheio tudo para ele era novo. Curtiu cada novidade como se estivesse em outra cidade. Nesse dia, descobriu que mudanças, mesmo que pequenas, podem fazer grande diferença na vida de qualquer pessoa

Wanderley Elian

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Amor entre iguais (miniconto)


Pediu um café. Enquanto fumava, lia o jornal, na manchete um crime passional. Lembrou que tinha que ir pra casa matar seu companheiro de amor.

Wanderley Elian

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Romance de uma caveira



Eram duas caveiras que se amavam
E à meia-noite se encontravam
Pelo cemitério os dois passeavam
E juras de amor então trocavam.
Sentados os dois em riba da lousa fria
A caveira apaixonada assim dizia
Que pelo caveiro de amor morria
E ele de amores por ela vivia.
Ao longe uma coruja cantava alegre
Ao ver os dois caveiros assim felizes
E quando os dois se davam beijos funebres
A coruja batendo as asas, pedia bis
Mas um dia chegou de pé junto
Um cadáver novo de um defunto
E a caveira pr'ele se apaixonou
E o caveiro antigo abandonou.
O caveiro tomou uma bebedeira
E matou-se de um modo romanesco
Por causa dessa ingrata caveira
Que trocou ele por um defunto fresco.

Alvarenga e Ranchinho

Wanderley Elian
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...