segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Romance de uma caveira



Eram duas caveiras que se amavam
E à meia-noite se encontravam
Pelo cemitério os dois passeavam
E juras de amor então trocavam.
Sentados os dois em riba da lousa fria
A caveira apaixonada assim dizia
Que pelo caveiro de amor morria
E ele de amores por ela vivia.
Ao longe uma coruja cantava alegre
Ao ver os dois caveiros assim felizes
E quando os dois se davam beijos funebres
A coruja batendo as asas, pedia bis
Mas um dia chegou de pé junto
Um cadáver novo de um defunto
E a caveira pr'ele se apaixonou
E o caveiro antigo abandonou.
O caveiro tomou uma bebedeira
E matou-se de um modo romanesco
Por causa dessa ingrata caveira
Que trocou ele por um defunto fresco.

Alvarenga e Ranchinho

Wanderley Elian

38 comentários:

  1. Eu conheci esse poema... a muito tempo atrás...(rs). Que bom relembrar.
    Beijos Elian e boa semana

    ResponderExcluir
  2. Uma brincadeira engraçada e uma paixão cruzada
    Um dia tudo acabou e a coruja voou sem caveiras sem nada

    ResponderExcluir
  3. putz ... como isto é velho ... mais velho q as próprias caveiras ...

    bjão

    ResponderExcluir
  4. Rsrsrsrsrs. Muito bom começar o dia assim. O Oscar vai pra você, Wanderley, por desenterrar :) essa pérola de Alvarenga e Ranchinho.Muuito bom !!
    Bjuxx

    ResponderExcluir
  5. rsssss... Boas recordações dessa dupla! abração,chica

    ResponderExcluir
  6. O meu pai era que curtia muito o Alvarenga e Ranchinho, e essa da caveira ele sempre lembrava de contar.
    Legal!
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Em toda a matéria há desejo, e o desejo é responsável pelas trocas. Quando o amor atinge a matéria, então se esvai as condições...

    ResponderExcluir
  8. MUY BUENO, SI EXCELENTE TEXTO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  9. Oi Wander
    Tomei até um susto kkkk Imagine deparar com um casalzinho desses numa esquina qualquer? rs
    Versos sinistros e engraçados, só ... rs é um gênero que tem que ser muito bom pra gente querer ouvir mais de uma vez rsrs
    abraço kirido e boa semana

    ResponderExcluir
  10. Hehehehehe Wand! Essa acho que é a primeira musica com humor negro do Brasil!

    ResponderExcluir
  11. Oi Wanderley
    Como vc é muito criativo, pensei que fosse de sua autoria, mas é uma música pô! kkkkkkk. Mesmo assim, rachei de rir. Muito bom!
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia amado amigo !!!!
    Uháu!!!!!!
    Me encantei com a leitura,rsrsrsrrs,vejo que a tanto tempo que foi escrito e cantado...estou no perceber que ainda vale muito a pena abrir sorrisos para olhar o mundo de frente...
    bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  13. rsrsrs.. bom dia! Meu irmão cantava isso para me assustar quando eu era pequena!

    ResponderExcluir
  14. Até nas caveiras há traição? Puxa vida, não imaginava...
    Desejo que esteja bem.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  15. Hola, enhorabuena por tu blog!
    Si usted puede visitar este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Gracias por su atención

    ResponderExcluir
  16. Olá, Wanderley!

    Te encontrei em vários blogs de amigos.
    Sou nova no pedaço da blogosfera.
    Vim te fazer uma visita. E estou te seguindo.
    Apesar de não simpatizar com caveiras, o seu post foi muito engraçado.
    Gostei muito! rsrs
    Sabemos então que até caveiras ficam com dor de cotovelo. É um consolo. rsrs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. hummmmmmmmmmmmmmmm
    Interessante esse poema!

    Pensei em várias coisas a partir dele ;)

    bjoxxx

    ResponderExcluir
  18. Oi, Eliam!...
    Eu conhecia esta música mas nunca havia parado para prestar atenção na letra que é de uma criatividade incrível.
    Muito legal mesmo.
    Bela postagem.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  19. OH! que engrado! Não sabia que caveiras e caveiros se apaixonavam e morriam de amor, rsrs. Adorei! Seguindo para não perder o caminho de volta. Abraços Poeta!

    ResponderExcluir
  20. Macabro demais. Mas pelos vistos o amor não escolhe os cadaveres e quando bate bate mesmo.

    ResponderExcluir
  21. Vixe não mandei nem um beijo rss teclado doido beijo!!!!

    ResponderExcluir
  22. Um amor... digamos que... macabro, mas não deixa de ser engraçado.
    Beijocas, querido!

    ResponderExcluir
  23. não se pode confiar nem nas caveiras!
    rs

    ResponderExcluir
  24. Olá amigo. É hilário. Muito bom. Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Haha.. que delícia de ler!!! Mas que caveirinha infiel, heim?!
    Adorei!!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  26. Não haveria casamento se os noivos pudessem se ver assim, como realmente são...Ufa!!! Nós dois estamos fúnebres hoje, hein? rsrs. Beijos!

    ResponderExcluir
  27. É amigo...
    Até as caveiras...kkk


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  28. Boa Noite menino sorriso.
    Eita romance esqueléticos que falta de amor dessa caveira
    trocou o caveiro nele não tinha mais nada para ela comer rsrs.
    Linda noite amigo querido beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  29. Isso sempre acontece lá pras bandas do cemitério, os caveiros e as caveiras pegando os defuntos frescos. #Triste rs

    www.reticenciando.com

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  30. Professor grata pelas palavras.
    É uma musica essa historia ilaria e triste ao mesmo tempo das caveiras não é?
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  31. ela que não sabe q o defunto fresco vai apodrecer rapidinho..

    me lembrou a noiva cadáver!

    ResponderExcluir
  32. Olá,

    A letra dessa música me fez lembrar que minha mãe contou há muitos anos que costumava cantá-la todas as noite a luz de lampião e que certa noite, tomou um tapa na cara.
    Ficou apavorada, e nunca mais cantou...

    sonia.

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...