quinta-feira, 18 de abril de 2013

Coisas da vida


Debruçou sobre a mesa e deixou rolar um rio de lágrimas. Por quanto tempo  ali ficou, não sabe, só sabe que quando levantou, teve que acender as luzes da casa.  A porta estava entreaberta, mas deu para ver a cama vazia. Caminhou até ao banheiro, e quando olhou-se no espelho não se reconheceu. Por instantes pensou se tratar de  um pesadelo, mas à medida que a mente clareava, a realidade se lhe apresentava dura e cruel. Abriu a janela para entrar o ar , e percebeu que lá fora a vida continuava. No bar ao lado,  pessoas se divertiam alheias ao seu sofrimento. Pensou ligar para algum amigo, mas desistiu da ideia. Foi até a cozinha ligou a gás e desistiu da vida,  da vida que nunca teve, da vida que se perdeu, quando entregou sua felicidade para o outro tomar conta.

Wanderley Elian

42 comentários:

  1. Nossa Wan, esse vc caprichou heim? rs.
    Cheguei ficar arrepiado, rsrs
    Perfeito menino
    Tu tá bem né?
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Wanderley!
    Você, como sempre, hábil com as palavras e o texto, perfeito e pequeno, transpassando toda a realidade da cena. Muito bom!
    grande abraço carioca


    ResponderExcluir
  3. Que triste!
    Infelizmente ocorre muito.
    A fragilidade do outro passa desapercebida na maioria das vezes.
    Por isso, precisamos ter um carinho por nós em primeiro lugar, um afago, um amor muito forte. Para que não reste apenas (o não saber o que fazer), quando um sentimento ou de solidão, desespero, modele nossa alma e nos leve a lona.Ninguém poderá "tomar conta" do que já é seu, por isso a felicidade deve ser compartilhada, sentida, vivida.

    Wanderley, teu texto é muito forte, e bem escrito. Tantos se deixam assim expostos nas mãos alheias, ilusão apenas. As rédeas estão com nossa vontade de escolher.

    Mas é apenas um texto não é? Me preocupei!
    Beijinho

    ResponderExcluir
  4. BOM DIA MEU AMIGO !
    VIM TOMAR CAFÉ CONTIGO,LENDO TEU TEXTO,ME FEZ PENSAR EM CERTAS ATITUDES QUE O SER HUMANO MUITAS VEZES É CAPAZ DE TOMAR ...
    BJSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  5. Puxa!!! triste fim...Entregar ao outro a felicidade dá nisso.Pena! abração,chica

    ResponderExcluir
  6. Bom dia!
    Minha postagem hoje também tem um tom de tristeza. Confesso que existem momentos que nos olhamos no espelho e não gostamos, porém precisamos nos esforçar para buscar o lado bom da vida, e saber que não existe crescimento sem dor!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, Wanderley!
    Belo texto, amigo.
    Forte e bem construído.
    Beijos,
    Lis

    ResponderExcluir
  8. A razão diria "não se entregue", mas a essa força a razão não passa de mera espectadora! abraços

    ResponderExcluir
  9. oi Wan,

    devemos perceber antes que seja tarde demais,
    que a felicidade só depende de nós...
    adorei!!!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. vc anda muito trágico ... relaxa ... ADzinho está chegando ...

    ResponderExcluir
  11. Parece a cena do final do meu primeio casamento, sem a tentativa de suicídio, mas um afundar no vício de drogas.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Bo dia! A nossa felicidade é única e exclusivamente responsabilidade nossa. Lindo post!

    ResponderExcluir
  13. entregar-se: eis o risco
    mas sempre arriscamos


    abraço

    ResponderExcluir
  14. Wanderley, concordo com a Ana Bailune, nós somos os responsáveis por nossa vida! Sempre! beijo

    ResponderExcluir
  15. Acontece.Precisamos nos fortalecer _é a vantagem de quem tem Fé .
    Parece ilusória mas é a grande força dos que possui.
    Abraços Wander

    ResponderExcluir
  16. Oi Wanderley
    Só quem tem essa vontade sabe o que realmente passa na cabeça de quem faz uma coisa dessa. Texto profundo!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  17. Elian Querido...

    há quanto tempo que não vinha. Estou em falta contigo, amigo. Desculpa. Como Há anos escrevo: sou De Fase. E, dependendo da fase, "meu negócio" é blog, pode ser os meu sites, webrádio, etc., tanto quanto pode ser Silêncio. Por suerte, los mios (siléncios) son creativos....rsrs. Muito bom olhar tua foto e ver esse teu sorriso tão simpático e "tranquilizante".
    Parabéns por essa Belíssima Foto-Imagem do homem desnudo, retratação fiel e plena do que realmente somos e de como sempre estamos, por mais que nos tapemos de panos. Assim também é alma e deve ser...além de desnuda, solta. E bem ao (con)texto da tua publicação. Em especial "abrutica" e suicida, se e quando tem-se a infeliz ideia de entregar a própria vida para que outro tome conta...Gostei muito, amigo!
    Saudade. Beijão de Luz.

    ResponderExcluir
  18. Que conto triste,amigo!Infelizmente são situações que acontecem.A nossa felicidade deve sempre ficar em nossas mãos!Lindo texto!bjs,

    ResponderExcluir
  19. Forte, sempre é mais fácil desistir do que sair e lutar pela vida....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  20. Puxa Wand... triste hein...
    Coitado desse cara!

    ResponderExcluir
  21. Oi Wanderley querido

    Adorei o texto.
    Felicidade é joia muito rara para colocarmos nas mãos dos outros.
    Que ela dependa só de nós, sempre.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  22. Depender do outro para ser completamente feliz, geralmente acaba assim, mas mesmo para quem sabe que pode ser feliz sozinho, fica difícil após o fim.

    Trite e acontece muito.

    Abraços grande amigo.

    Uma linda vida!

    ResponderExcluir
  23. Wandy, tudo bem?
    Um conto muito bom e intenso. Penso que quando não estamos no comando de nossas próprias vidas o risco ainda é maior do que se estivéssemos.
    Parabéns! Bom mesmo!

    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  24. ah, descreveu tão bem várias noites minhas, inclusive a parte do suicidio, que já cheguei a tentar, mas não consegui.

    ResponderExcluir
  25. Oi Wanderley, bom dia!! Triste. Muito triste. Um quadro de profunda depressão.
    Somos seres dependentes de amor, carinho. O que o personagem, ao que me parece, não quis arriscar a procurar...ou dar.
    Lembrei de Drummond (sempre lembro:) que diz : " A certa altura da vida não vale a pena acreditar que alguma coisa valha a pena". É a primeira vez que discordo dele,o Drummond.
    Lindo,seu conto .

    Bjuxxx e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  26. Ufa! E não é que eu fiquei mesmo preocupada! Risos...
    Desculpa amigo, é que eu posto o que aconteceu e o que acontece comigo, Aleatoriamente, é como um diário para mim. Por isso a preocupação.
    Mas claro que os escritores sempre criam, são poetas maravilhosos e você é um destes.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  27. Olá!
    Wan
    Quadro descrito , bem descrito,muito real e triste...
    todos nós precisamos das pessoas. Mas esse precisar não é fazer do outro a nossa vida, o ar que respiramos. É ver que temos vida própria, e compartilhá-los com o outro. E não tomar do outro o que é do outro, nem deixar que tomem da gente o que é da gente. Melhor seria trocar de lugar com o outro.
    Meu carinho
    Bom final de semana
    Abraços

    ResponderExcluir
  28. Parece-me a pior das piores opções.
    Todos temos momentos de fraqueza mas esta será a última decisão a tomar.
    Os dias contam-se pelo Sol e pelas noites em que dormimos, esquecendo as amarguras e os desaires da vida mas no fundo voltamos a acreditar que podemos ainda lutar mais um pouco...

    ResponderExcluir
  29. bom final de semana meu amigo querido!

    ResponderExcluir
  30. MUY MELANCÓLICO TEXTO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  31. Senti meu sangue correr ao ler essa postagem. Sabe aquela angústia que aperta o peito e nos faz perder o ar por um breve instante? Foi mais ou menos assim.

    Wanderley, a vida é linda e terrível, sendo repleta de momentos felizes e tristes misturados compondo um degradê de sentimentos que muitas vezes nos confundem e nos deixam à beira de um ataque (seja de alegria ou morbidez). Porém, é importante saber que em qualquer situação podemos aprender e extrair coisas muito boas. Inclusive os momentos difíceis muitas vezes servem de mola para que possamos nos projetar adiante na vida e crescer/amadurecer bastante, mas é preciso saber usá-los. E nessas horas o apoio de amigos, quiçá até profissionais, faz toda a diferença, pois sozinhos somos muito pouco diante dos dolorosos golpes da vida.

    Sendo assim, prefiro acreditar que o sujeito em questão tenha sofrido muito com a desilusão amorosa, porém havia chamado um amigo pra conversar e também tinha colocado um bolo no forno. Enquanto o mesmo assava, ele decidiu recostar a cabeça na mesa e derramar seu pranto afim de aliviar as angústias da alma. Ficou apenas alguns minutos que lhe pareceram horas ou um dia inteiro. Depois levantou-se, abriu a janela pois o calor do forno esquentava todo o pequeno quitinete que abitava, verificou o forno, ajustou o gás e foi arrumar a bagunça da sala pra esperar o amigo, sentindo-se MORTO devido ao duro golpe que havia recebido em seu coração. Quando o amigo chegou ele desabafou e sentiu-se mais aliviado em saber que não estava sozinho. Com o passar do tempo, dias, semanas e meses, ele foi se recuperando do enorme golpe da vida. E continuou sempre enfrentando com firmeza os dissabores da vida, curtindo a felicidade que se espreme entre esses momentos difíceis, e quando a corda aperta corre pra os amigos. Há boatos que arrumou um novo amor, mas ninguém sabe ao certo a que pé anda o romance.

    ResponderExcluir
  32. Amigo.... embora seja verdade, estas coisas acontecem mais do que possamos imaginar, é triste!

    Um beijo e otimo domingo!

    ResponderExcluir
  33. UAL...que bumbum, é seu? kkk
    Adorei o blog e é claro passei a seguir !
    Sou uma blogueira nova, fiz um blog feminino, mas aceito leitores do sexo masculino. Nós, a mulherada do blog estamos a procura de um "bom partido", mas não significa que queremos dar o golpe do baú. Queremos um homem, bom, rico em caráter e que nos trate com respeito! Queremos vencer na vida e mostrar para a sociedade o nosso poder.

    Se quiser fazer uma visitinha: http://comoencontrarumbompartido.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Olá, Wanderley
    Bom dia, e tenha um domingo bom.
    Precisamos aprendermos a sermos felizes sozinhos, para que as companhias, ou companhia, não torne-se necessidade. Elas podem serem apenas opção. Abraços.

    ResponderExcluir
  35. Uau... me interessei pelo boy da foto... me passa o numero dele, please... Rs

    ResponderExcluir
  36. Desistir é trágico!
    ♪♫ Boa semana!
    ღ° Beijinhos ღ
    ¸.•°♡♡⊱彡

    ResponderExcluir
  37. Olá, Wanderley!
    Não custa nada endossar o coro do Traje a Rigor: "eu me amo, eu me amo, não posso mais viver sem mim"

    Abraço"

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. ,,, coragem e seguir em frente e viver... e viver... e viver....

    Abraços

    Alexandre
    http://soupretomassoulimpinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  40. Um texto bem escrito, em que se nota o grito do desespero... A alegria dos outros que nos surpreende por não acompanhar a nossa vida...Mas esta, tem rotações diferentes...
    Mas...desistir? Nunca! Toda a noite trás um amanhecer que nos oferece sempre um novo começo...
    Basta esperar!!
    Mil beijos
    Graça

    ResponderExcluir
  41. Nossa vida é valiosa demais para entregarmos assim por outra pessoa. Se não quer estar junto, não merece nosso sofrimento. Só um pouquinho e... vira a página! kkk
    Beijos!

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...