sábado, 21 de agosto de 2010

Poesia marginal - IV - Temporada


Se o porco é espinho
caço e asso
se o corpo é sozinho
traço e passo.

Cacaso

Wanderley Elian

43 comentários:

  1. Adorei! Não sei se quero o porco o corpo assado, passado e traçado!
    Bjs*

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo, nesse trocadilho não sei se quero ser o porco ou o corpo..rs..Tenha um lindo final de semana...Beijocas

    ResponderExcluir
  3. O que seria de mim sem a tua companhia?
    Agradeço por me acompanhares.
    Tu iluminas o meu caminho!
    Meu carinho,
    Anjo Sedutor

    ResponderExcluir
  4. Passei para conhecer seu blog, achei muito bom!
    estarei visitando sempre com muito carinho..
    Abraços...
    Bom final de semana
    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  5. Cacaso sempre irreverente !
    Gosto desse jeito que ele passava!

    bom sábado ótimo domingo e a gente vai se vendo por aqui ,ok?
    abraços Wander

    ResponderExcluir
  6. Não me negue as flores,
    pois, tiro delas a minha essência!
    seu perfume, é minha inspiração...
    seu colorido, é minha alegria...
    sua beleza, é minha vida!

    Jacira Cardoso

    OBS: Leve este mimo que te ofereço com muito carinho.....M@ria

    ResponderExcluir
  7. Siempre me sorprendes con tus imagenes y tus poesias
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  8. Versos repletos de presença de espírito!!
    Adorei!!!
    Beijão meu amigo
    Bea

    ResponderExcluir
  9. Bela quadra! Este Ser humano me comove pela sua superação de tudo. O que passou e passa! Tenho mesmo que traçar e passar, ou até assar... E como a sua poesia é Linda! Que bom que está aqui.
    Meu amigo, desejo-lhe tudo de bom na sua Vida.
    Muito obrigada sempre, Wanderley!

    Amor sem fim

    Corações desencaminhados

    Igualei-me a eles

    Quando fui embora

    Bem quando precisaste tanto de mim

    Não te vais arrepender

    Voltarei pedindo

    Não te esqueças!

    Dá as boas-vindas ao Amor

    que uma vez conhecemos

    Sim

    Abre os olhos

    E verás

    Por que eu disse que o meu Amor

    Era sem fim

    Preciso-te ao meu lado

    Vem ser meu Amor Amado

    Jamais serás rejeitado

    Amor sem fim

    Desde o começo

    Abre o coração

    Sente o Amor que tens

    Amor sem fim

    Amor perdura

    Amor perdura

    Corações desencaminhados

    Igualei-me a eles

    Quando fui embora

    Bem quando precisaste tanto de mim

    Não te vais arrepender

    Voltarei pedindo

    Não te esqueças!

    Dá as boas-vindas ao Amor

    que uma vez conhecemos

    Sim

    Quando o Rio do Amor flui

    Ninguém realmente sabe

    Até que alguém esteja lá para mostrar

    O caminho do Amor duradouro

    Como o sol o Amor brilha

    Incansavelmente o Amor brilha

    Sempre serás meu Amor

    Amor eterno

    Onde quer que o Amor tenha errado

    O nosso Amor ainda é forte

    Tivemos o nosso próprio Amor

    Amor sem fim

    Amor perdura

    Amor perdura

    Abre os olhos

    E verás

    Por que eu disse que o meu Amor

    Era sem fim

    Preciso-te ao meu lado

    Vem ser meu orgulho

    Jamais serás rejeitado

    Amor sem fim

    Desde o começo

    Abre o coração

    Sente o Amor que tens

    Amor sem fim
    U2
    Trad. minha.

    Beijos.
    Tenha Belos Dias!
    Renata

    ResponderExcluir
  10. Totalmente marginal
    Totalmente corporal
    Totalmente carnal
    Totalmente seguro! de se



    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Olá wanderley, peço-te desculpa pelas minhas grandes ausências por aqui, mas quero que saibas que é apenas nos cOmentários porque vou passando sempre por aqui e lendo as suas actualizaçöes. Adoro o teu blog e tudo o que vais postando nele. Como sou uma blogueira meio incerta nem sempre consigo deixar carinho em todos os amigos como gostaria. É só para que saibas que estou presente mesmo quando näo pareço estar. Abraço enorme e um beijo :)

    ResponderExcluir
  12. Wander, querido!!!

    Me deu uma vontade de ser porco hehehehehe!!!

    Um beijo de bom diaaaaaaaaa!!!

    Fantástico isso!!!

    ResponderExcluir
  13. Prefiro o corpo, pois não tem espinhos, só carinho. Um abraçao e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  14. Moço, fico triste por nao teres aceitado ainda o convite que te mandei, gostava de te ver por lá.


    Meu abraço mais que carinhoso.

    ResponderExcluir
  15. Muito bom isso...abraços de bom sabado pra ti amigo...

    ResponderExcluir
  16. Wanderley meu querido...bem interessante este poema...
    Doce dia pra ti...beijinho
    Valéria

    ResponderExcluir
  17. Oi Wanderlei. Muito bom, sempre inovando.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  18. E assim a vida segue o seu ritmo de sobrevivência.
    Bj.

    ResponderExcluir
  19. Fiquei feliz com sua visita e comentário..
    Abraços carinhoso
    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  20. Traço e passo, ah prefiro que traces e fiques, que graça tem traçar e passar...Traçar e não ficar é sofrimento na certa....
    Um pouco de drama no sábado,hihih.
    Um ótimo sábado!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  21. Oi meu querido, dependendo da hora quero ser porco...em outras quero ser corpo.

    Me entende né?
    :)
    Beijos de um delicioso final de semana.

    ResponderExcluir
  22. Um porco assado, bem que caia bem, hum.....

    Bom fim de semana.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  23. Nossa, que poema perfeito... Dá gosto de ler poemas assim...

    Abração...

    ResponderExcluir
  24. Não quero ser o porco nem o corpo, só quero ser tua amiga. Pobre do porco... bom fim de semana

    ResponderExcluir
  25. Grande Cacaso. Bons tempos de Festivais! O porco sempre é bom e bem assado! Saudações Corinthianas! (Risos!...)
    Feliz Sábado!

    ResponderExcluir
  26. kkk que dó do porquinhoooo!

    beijossss

    ResponderExcluir
  27. A-D-O-R-E-I.. rsrsrs :D
    Um lindo Domingo pra você!

    ResponderExcluir
  28. querido wanderley,
    para não perder nada ca estou.
    amo cacaso..tadinho do porquinho assado não rsrsrs


    um otimo final de semana com bjos meus...obrigada pelo carinho!
    volto segunda...

    ResponderExcluir
  29. Olá Wanderley.

    Bem marginal esse Cacaso, mas ele tem razão copr sozinho é para ser traçado mesmo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  30. Mas eu adoreiiiiiiiiiiiii!!

    Bom mesmo!!

    BEIJOS E LINDO DOMINGO!

    Bia

    ResponderExcluir
  31. Não gosto de carne de porco. De porco espinho então...rsss

    abraços

    ResponderExcluir
  32. Muito legal e bem espirituoso!abração,lindo fim de semana,chica

    ResponderExcluir
  33. Wanderley,


    Sem escapatória! rsrs


    Um belo poste!

    Um abraço, Marluce

    ResponderExcluir
  34. Não importa de que jeito, o importante é viver.
    Adorei!

    Feliz Domingo
    Bjs

    Livinha

    ResponderExcluir
  35. Isso é que é praticidade, né Wanderley?
    Esses poetas arrebentam...
    Parabéns , mais uma vez, pela bela iniciativa em divulgar nossos poetas.
    Um beijo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  36. Pra que espinhos se o corpo é bom?! Isso também é bom negócio!

    Beijo de boa noite!

    ResponderExcluir
  37. Eis aí uma grande ideia. Resta saber se traça o corpo antes de assar o porco, ou assa o porco antes de traçar e passar o corpo.

    Abraços e ótimo final de semana.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  38. kkkkkkkkkkkk, meninu, desse eu quero distância. Ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  39. rsrs,
    só não gostei da parte do "passo" :P

    bjuuu!

    ResponderExcluir
  40. Ser ou não ser, eis a ocasião! Obrigada pela presença nos meus blogs! quando puder apareça que tem novidades postadas depois que vc passou por lá! Beijo grande! Boa semana!

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...