quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Ocorrência policial



Acho que
um e setenta
de altura
talvez tanto menos
ou não
não sei,
não sou bom 
com medidas

Os olhos
do tipo que espreita
a íris escura
ou era
uma outra cor
de outra dimensão
e as pupilas
dilatadas

a pele morena
perfeita
de lisa textura
não sei...
havia suor
de boa dentição
eu senti 
nas mordidas

A boca 
estreita
a língua
é dura
aprendi de cor
ela em ação
sujeitinho
atrevido

Ele foi 
violento
linha dura
me bateu 
sem pudor
sem compaixão
e levou
minha vida...

Adaptado do poema de
Wasil Sacharuk

Wanderley Elian




58 comentários:

  1. Ocorrência policial, mesmo.
    Passional, também de entregas!
    Abração

    ResponderExcluir
  2. hummmm Amor bandido Wanderley rsrs
    já vi o filme
    Acontecem

    ResponderExcluir
  3. Pena ter levado a sua vida... Vale a pena correr o risco?

    Abração...

    ResponderExcluir
  4. Mas não levou o poema!
    Um abração meu amigo, bjs n'alma.

    ResponderExcluir
  5. De qualquer forma tanto faz o tamanho. Mas a violência ganhou o seu espaço.
    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  6. De qualquer forma tanto faz o tamanho. Mas a violência ganhou o seu espaço.
    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Foi um giro muito engraçado e deixou uma cor bonita neste poema.

    ResponderExcluir
  8. Amor forte e danado esse,Ficou lindo!abraços,chica

    ResponderExcluir
  9. Amor bandido. Criativo e bonito esse texto, eu gostei!
    bom dia

    ResponderExcluir
  10. Nossa,que amor avassalado... fez um arrastão na vida.
    Beijos da Lady

    ResponderExcluir
  11. Nossa! Você simplesmente deu um show
    de versos aqui amigo!
    Ah! O amor e suas artes...
    Lindo dia pra ti... Bjsss

    ResponderExcluir
  12. Passional,,,policial,,,irracional...abraços de bom dia pra ti amigo...

    p.s. ontem ocorreu tudo bem no mundo da bola...rs..rs...

    ResponderExcluir
  13. Uau! Me veiona mente "O Bom Crioulo" de Adolfo Caminha.

    ResponderExcluir
  14. Querido amigo, um amor avassalador, intenso. Beijocas

    ResponderExcluir
  15. levou
    minha vida...
    Não percebi nada
    Dessa vida ceifada
    Morreu mesmo?
    Ou ficou casada?

    ResponderExcluir
  16. Ual, mui caliente esse amor bandido não???
    Uiii adorei, já quero um desses pra mim , (meu noivo q nao me ouça) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    adorei...
    ó, estamos marcando um encotro de blogueiras aqui no Rio se vc estivesse bem q podia vir né?
    Ahhh queria tanto!!!!!!!

    ResponderExcluir
  17. Wanderley (Wan)

    Amor bandido, amor que mata, amor que perdoa, amor sutil...
    Amor e todas suas forma sã e doentia de amar.

    Renata

    ResponderExcluir
  18. Minha mãe diria que isso é chave de cadeia! Ahahahaha

    ResponderExcluir
  19. Ladrão de vida e coração!

    Meliante do amor interrompido
    Indelevelmente rompido.

    BeijITos

    ResponderExcluir
  20. AINDA NAO DEFINIMOS DATA MAS SERA EM OUTUBRO, VC TEM MSN? MANDA PRA MIM...BJS

    ResponderExcluir
  21. É o preço que se paga por ter um amor bandido.


    Beijos meu anjo...lindo dia, cheio de mts magias.

    ResponderExcluir
  22. Este deve ser tipo assim um CAFUÇU bom por demais ... não sei pq nunca vivo uma ocorrência policial destas ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  23. Wanderley,

    Muito intenso esse amor...adorei!

    Tenha um ótimo dia meu amigo!

    Beijos!!!

    Reggina Moon

    **Retire o selinho comemorativo de 500 Seguidores do Verso & Prosa!

    ResponderExcluir
  24. Arrebatador !!!


    Bjo e um dia de Paz , Wanderley.

    ResponderExcluir
  25. Um amor avassalador, Wander!

    Tem muitos por ai.

    levou a vida, mas deixou realmente o poema!

    Beijo meu!

    ResponderExcluir
  26. que amor mais estranho....

    AUSHAUSHUASA

    Bomdia pra vc

    ResponderExcluir
  27. Muito show mesmo!
    Poema carregado de devassidão, legal mesmo.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Olá Wanderley,
    Legal o poema, mas... será amor?
    bjs

    ResponderExcluir
  29. Agora com esses detalhes, eu vou fazer o retrato poetizado (falado) e assim ajudará a colocar no xilindró.

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Delegada da Paixão! Me ajude a prender o ladrão de coração, pra nunca mais libertá-lo...
    Jóia Wander...
    Bj pra vc e otima tarde

    ResponderExcluir
  31. Que paixão mais devastadora esta amigo...beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  32. Trágico...mas de uma poesia intensa!

    ResponderExcluir
  33. Hum...é bem minha cara.

    abraços
    de luz e paz

    ResponderExcluir
  34. Uma "ocorrência" de respeito, hein Wanderley?
    Mas e aí? Ele está solto? Que perigo...

    Beijossss

    ResponderExcluir
  35. Amor 192 (rsrs).

    Abração, Wanderley e ótima sexta-feira.

    ResponderExcluir
  36. Hummmm, que delícia de ocorrência policial...eu quero, eu quero...rsrs

    Beijos meu querido amigo.

    ResponderExcluir
  37. Levou tua vida? Que cretino!
    Gostei mt da tua visita volte sempre q puder.
    Hj tem poema lá no blog.
    www.vanessamonique.blogspot.com
    :*

    ResponderExcluir
  38. Quanta tirania e quanta entrega hein?
    Morrer para sentir...eis o preço.
    Não posso afirmar se foi injusto.
    Se foi bom!
    Beijos

    ResponderExcluir
  39. Nossa!
    Esse amor é chave de cadeia...será que cabe recurso!

    Beijinho meu querido.

    p.s.: quer ver como não é difícil:

    _ dessalgue o bacalhau (ou compre já dessalgado)
    - Dê uma fervida nele(reserve)
    _ Na mesma água afervente cebola, alho e batata (tudo com casca).
    _ Escorra e reserve.
    _ Guarde um tiquinho dessa água (pode precisar para regar quando levar ao forno).
    _ Descasque as cebolas o alho e as batatas e pique a seu modo (grosseiramente).
    Misture tudo em um refratário,adicione um ou dois tomates picados, regue com bastante azeite , coloque azeitonas pretas.
    Cubra com papel alumínio e leve ao forno.
    Quando as batatas estiverem macias está pronto.

    Para ficar ainda melhor, se quiser ,nesse ponto cubra com molho branco e leve ao forno para gratinar ( sem p. aluminio).
    Aí é só ir pro abraço.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  40. Lindo poema...muito intenso e autêntico...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  41. Olá Wanderlei, não vi o filme, mas conheço o resumo da história. Foi muito bem conseguida a adaptação poética! Parabéns.

    Bjs

    Sãozita

    ResponderExcluir
  42. Impetos...
    Não importa de que maneira,
    deixou marcas, deixou queimas
    impulsiva foqueira...

    Mto bom Wanderley.
    Diferente...

    Bjs

    Livinha

    ResponderExcluir
  43. "amor bandido"? acho q não inclui a primeira parte...
    abração

    ResponderExcluir
  44. É, parece que essa foi um tipo de violência muito bem-vinda.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  45. Meu Amigo
    Bateu a saydade e vim deixar um beijinho

    ResponderExcluir
  46. Tem um selo para vc no meu blog.
    Fiz para os amigos blogeiros especiais.
    Pegue lá.
    "Esse blog faz uma borboleta feliz"
    Espero que goste.
    Beijos

    ResponderExcluir
  47. me bate que eu gosto...rsrrs.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  48. "Acho que isso não é amor..." /Será?

    abraços

    ResponderExcluir
  49. Essa é a história da minha vida! Como faz p te-la de volta?

    ResponderExcluir
  50. Intenso!!

    Remete a irresistivel fantasia de ser dominado, se render e se entregar!

    E quando se entrega, a vida literalmente se vai...

    Um beijo e um lindo final de semana!

    ResponderExcluir
  51. Violento... Li um texto parecido um dia desses, mas não lembro o endereço do lugar... =/ Muito intenso...

    ResponderExcluir
  52. Fiquei muito feliz de ver meu poema no teu blog. Obrigado pela consideração.

    grande abraço

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...