quinta-feira, 23 de abril de 2009

Série poesia Africana - I Angola - Lírica XVII



Amada Amada
porque suplicaste
que eu lançasse o meu esperma
contra o negro capim?
Avisaste-me é certo
que apenas te poderias dar
quando a lua furtiva se ocultasse
atrás das montanhas.
Mas por um instante
imaginei loucamente
que fosse um acesso de romantismo.
João Melo
Obs:
João Melo (Aníbal João da Silva Melo) nasceu
em Luanda em Setembro de 1955. Estudou
direito em Portugal e em Angola, licenciando-
se em Comunicação Social no Brasil...
Ilustração: Sergio Amorim
Wel

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. muito lindo. lirismo e sensualidade à flor da pele. a riqueza literária não é privilégio dos colonizadores e sim um dom divino concedido a todos sem qualquer tipo de distinção ou preconceito.

    ResponderExcluir
  3. conforme prometi aqui estou...
    gostei e é uma linda homenagem...
    Angola é muito rica em poetas...
    Eu no meu setimo ano estudei..... literatura Angolana e foi aí que aprendi a amar a poesia...
    Alda Lara a minha preferida...

    beijos

    Tenho selo para si...

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...