segunda-feira, 3 de maio de 2010

Verbo ser



Que vai ser quando crescer? 
Vivem perguntando em redor. Que é ser?
É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R. 
Que vou ser quando crescer? 
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo. 
Sem ser Esquecer.

Carlos Drummond de Andrade

Wanderley Elian

28 comentários:

  1. ...Que minha solidão me sirva de companhia.
    que eu tenha a coragem de me enfrentar.
    que eu saiba ficar com o nada
    e mesmo assim me sentir
    como se estivesse plena de tudo.

    Clarice Lispector

    Feliz semana com muito amor e paz! M@ria

    ResponderExcluir
  2. Que bonito, não conhecia, gostei imenso =), boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Drummond brilha em tudo... foi um poeta completa, intenso, emocionante. Sou apaixonada por ele.


    Beijos pra ti e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Oi Wanderley!

    Finalmente tô de volta e aproveitei pra vir ver suas novidades. Que beleza!... Primeiro blog que visito e já me deparo com Drummond. Não podia esperar uma recepção melhor que essa. Belíssima postagem, sugere uma reflexão e tanto.

    Beijoca!!!

    ResponderExcluir
  5. Até hoje estou querendo saber.
    Bj.

    ResponderExcluir
  6. Lindíssimo poema e a mais pura verdade. O que é ser algo quando crescer... é esquecer a nossa essência dos tempos de criança...não. Imagino que quando crescer teremos novos aprendizados mas não devemos esquecer a nossa essência.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Mais uma pérola do Drummond. Saber SER é a questão. Crescer fisicamente é indubitável. Espiritualmente... tem ser uma meta. Respeitar as pessoas, a si mesmo, a Deus.Não se apegar a mesquinharias. Um abraço e ótima semana

    ResponderExcluir
  8. Eu quero ser feliz,,,estar feliz....abraços amigo e uma bela semana pra ti,,, p.s..zebrou,,,agora vamos aguentar um monte de foguetes vencidos...rs..rs...

    ResponderExcluir
  9. Nem sei se quero ser, Ser!
    Enfim, simplesmente ser...

    Um beejo, e boa semana!!!!

    ResponderExcluir
  10. Este é o meu mestre... Lendo "Rosa do povo" que me apaixonei por poesia... Drummond... É sempre perfeito...

    Abração...

    ResponderExcluir
  11. Adorei a postagem!
    O importante é ser quem somos em essência... Sem ficar preocupado em Ser para agradar e assim perder a originalidade!
    Tenha uma ótima semana!
    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  12. "Tudo é questão de despertar sua alma".

    bjos para Wanderley que sumiu de lá,pq?!

    saudades.

    ResponderExcluir
  13. Wanderley, você encerrou com um blog. Eu fiz dois blogs, mas me arrependo muito, porque é muito trabalho dá atenção a dois públicos. Fez bem amigo.

    Olhe, falar de Drummond é difícil porque ele é genial.
    Mas este questão é muito forte.
    Que é SER?
    Foi profundo.
    Buscando o fio da meada pelo resto das nossas vidas.
    Grande abraço amigo

    ResponderExcluir
  14. Brindo! E em cada verso, na escuma,
    alimento-me no teor do teu texto.
    Decoro as tuas lições, e, no espelho
    não perco um só ponto ou coisa alguma.

    Machado de Carlos

    Bom início de semana.......Beijos & Flores!

    ResponderExcluir
  15. Wanderley amigo...muito gracioso poema...
    O que ser quando crescer??? E depois de crescer...o que somos ou seremos??? Um grande dilema que trazemos meio que de forma impositiva a nós... talvez seria boa idéia, simplesmente vivermos um dia de cada vez e ir nos construindo a cada dia... sem nos cobrar um futuro tão distante...
    Viver bem, o momento presente...é verdadeiramente Ser...
    Beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  16. Lindo demais isso!

    ^.^

    Abração.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  17. Belo demais...amigo, boa escolha.


    abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  18. Maravilhoso este poema... de um grande poeta também...Há gente que quer ficar sempre criança...crescer tráz responsabilidade, muita luta, desilusões, mas...a nossa vida ganha sentido.
    Beijo e uma semana feliz.
    Graça

    ResponderExcluir
  19. Poxa... e como é difícil a gente crescer! Temos de ser isso, porque ser aquilo pode dar errado! Temos de escolher, temos de parecer; temos de engolir sapos, temos de concordar, temos de perdoar... Seria melhor não escolher ser nada: apenas ser.

    Drummond nos mete em cada uma... Poeta fantástico!
    Bjs, Wanderley.

    ResponderExcluir
  20. Olá de novo!
    Antes de mais nada, peço desculpas por não poder comentar em todos os posts. Estou tendo mais tarefas no meu emprego a partir desta semana... Mas sempre que tiver uma folguinha, prometo passar nos blogs de quem eu sigo...

    Obrigado pelas visitas e comentários tbm. Quanto aos últimos posts (Eu li ^^ ) Gostei do Currículo do sujeito.. Eu contrataria ele...

    E eu gosto de Carlos Drummond de Andrade, hehe...

    Abraço, amigo! E até a próxima... o/

    ResponderExcluir
  21. Amei, lindo post! muito verdadeiro drummond depois de mario quintana eu não resisto.

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  22. O Problema não é ser, é se manter nele. rs..Oremos... Montão de bjs e abraços Boa terça pra nós

    ResponderExcluir
  23. la cronología es imparable.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  24. Oi meu querido amigo, pensei estar atrasada demais com minha leitura aqui no Novas Estações, mas não, ufaaaaaaa, ainda bem.

    Nossa, essa do Drummond eu não conhecia mesmo, que linda escolha, nossa fiquei encantada com o "Verbo Ser", é bem assim mesmo a nossa vida.

    Beijos com carinho, linda madrugada pra você meu querido.

    ResponderExcluir
  25. Agradeço seu carinho de sempre.

    A amizade é um amor que nunca morre.

    Mário Quintana


    Beijos e carinhos meus!! M@ria

    ResponderExcluir
  26. Ai, Drumond É tudo de bom!!! Obrigada por mais esta pérola do mestre dos mestres! bjs!

    ResponderExcluir
  27. Adorei. Drummond e seus devaneios! Acho na verdade com a devida permissão, que a gente deixa de ser um pouco quando cresce. Beijos querido. ;)

    ResponderExcluir
  28. Olá! Wanderley!
    Tudo bem c/ vc?

    Lindo esse poema!
    Me lembro da época, que eu ficava me perguntando, o que vou ser qndo crescer...acho que hoj já decide os meus caminhos.

    Abraços!

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...