quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ponto final


Estava ali ,como uma bola parada.
E, a cada momento, eu via no seu olho
a vontade de querer parar o mundo em si.
Longo caminho onde a rosa se move
Como um floco de neve viajante do vento,
Triste estrada sem se esperar o porvir.
Estava ali, e os olhos doíam de partida.
E a noite se fazia mais negra e mais vadia
Como um cachorro vagabundo e solitário
Parado na rua à espera da morte,
Molhado de cores e de cubos de Dali.

Genildo Mota Nunes

Wanderley Elian

41 comentários:

  1. Ficar como bola parada fica sujeito a ser chutado...
    Não, não me permito!
    BJS.

    ResponderExcluir
  2. Uma noite escura, apenas no silêncio da solidão.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Querido amigo, texto para refletir, adorei o floco de neve viajante do vento....Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Nossos sentimentos são complexos muitas vezes!
    Te deixo todo o meu carinho!
    teu ANJO

    ResponderExcluir
  5. Muito bom.Lindo.




    É um daqueles textos os quais eu fico feliz te ter podido ler.


    :)

    ResponderExcluir
  6. Oi Wanderley
    a noite é pródiga em tecer fantasmas e melancolia, só o brilho do sol pra trazer a luz.
    deixo meus abraços

    ResponderExcluir
  7. Ai, que doído...esse pegou no ponto, aqui.

    * Passando pra conhecer teu blog, moço. ;)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Lindo! Perfeito!
    ...e tantas vezes fico assim...
    Beijossssssss

    ResponderExcluir
  9. E muitos dias acordamos e adormecemos assim.....
    Não podemos parar o mundo nem a vida e estamos a vê-los passar.
    Boa mensagem.

    ResponderExcluir
  10. Wander!!!
    Sorte nossa que sempre surge um novo dia trazendo novas perspectivas, ne....
    Bjão e um lindo dia pra vc.

    ResponderExcluir
  11. "Molhado de cores e de cubos de Dali"
    Por mais triste, melancólico e soturno que seja, achei isso lindo!
    Não conhecia o poeta.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Tava com saudades desses textos.

    bjão

    ResponderExcluir
  13. achei tão bonito o final do texto... molhado de cores e cubos de Dali.

    muita desilusão nas palavras, um forte sentimento de tristeza. que as cores de Dali adentrem a alma dele...

    bom dia!

    ResponderExcluir
  14. As vezes dá mesmo essa vontade de parar o mundo,,,só pra ver como ficam os sentimentos,,,abraços de bom dia pra ti amigo.

    ResponderExcluir
  15. O ponto final também pode ser a representação de uma máscara que não queremos mais usar, simbolizar mudança e metamorfose.

    Um beijo!!

    ResponderExcluir
  16. É meu querido, estes são os impasses da vida...doce dia amigo...beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  17. Lembrei da musica que Renato Russo fez pra cazuza qdo este morreu. Bem forte.

    Amigo saudades de vc, nunca te acho no msn pq???
    bjs

    ResponderExcluir
  18. essa coisa de ficar parado não da certo nunca!
    beijão querido

    ResponderExcluir
  19. Olá prof. Elian..."triste estrada sem se esperar o porvir", belo e triste, meio eu hoje, espero que passe, esqueci do remédinho, hoje parece que a vida não faz sentido, não um sentido bom para mim...sinto-me parado na rua (dentro de casa) a espera do amor ou da morte.
    ps. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Se ele estivesse aproveitando melhor o seu tempo com boas vadiagens e putarias teria lucrado mais e não estaria tão depressivo ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  21. "Longo caminho onde a rosa se move
    Como um floco de neve viajante do vento,
    Triste estrada sem se esperar o porvir."

    Adorei, Wanderley! Bela escolha.

    Bjs e inté!

    ResponderExcluir
  22. Esse negócio de ponto final não é comigo. Prefiro sempre reticências ...

    ResponderExcluir
  23. Quando você não aparece
    o dia não acontece
    pássaros ficam mudos
    barcos se perdem,
    e as ondas vão para alto mar
    a procura do vento...

    £UNA

    Amor & Paz no seu dia!Beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  24. OI Wanderley, de volta né?? rss

    Poema forte. Não tem jeito, o ponto final sempre vai aparecer. Abraços

    ResponderExcluir
  25. Wander, querido.

    Incrivel como eu adoro os textos que vc coloca aqui.
    Me fazem pensar, em tantas coisas.

    Um beijo meu!

    ResponderExcluir
  26. Em versos tão cinzas...ei Dali.
    A cor que falta nos dias turvos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Olá! Adorei o poema e sua visita. Obrigada! Eu tenho vontade de parar o mundo as vezes. Mas descobri que quem deve parar, sou eu. Cansei de correr atrás do nada. Abraço! E vamos confiar na vida! :) Obrigada por me seguir!

    ResponderExcluir
  28. Olá amigo Wanderlei, bonito. Por vezes gostaria que o mundo parasse, e podessemos rever o passado e quem sabe escolher um melhor trilho.

    Tem uma boa noite.

    Bjs

    Sãozita

    ResponderExcluir
  29. Meu querido amigo
    Ter e não ter...querer e não querer, é sempre complicado.

    deixo um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  30. Meu querido, que bom que retornou bem.
    Um abraço do teu leitor, e fã, Antônio.

    ResponderExcluir
  31. Wanderley,saudade de vir te visitar!Muito linda sua escolha!Solidão e poesia se complementaram perfeitamente!Bjs,

    ResponderExcluir
  32. Um texto bem intimista, introvertido e claro, bem construído. Mas que tenha reticências em tanto querer e não ponto final. Um abração

    ResponderExcluir
  33. Estive uns dois dias sem passar por aqui, mas venho hj, neste começo de noite...
    Bj! Vi as fotos das férias! Qdo o MA entrará no seu roteiro?

    ResponderExcluir
  34. Passei por aqui
    como bola chutada
    com velocidade
    colorida, de mil cores pintada
    Li e reli
    Não percebi nada
    ou melhor, percebi
    as coisas incompreensiveis de
    Salvador Dali

    ResponderExcluir
  35. Espero apenas que o sol chegue logo.... alguns enxergam a vida dessa forma neah... bjuu!

    ResponderExcluir
  36. Quem sabe, tal sofrimento não seja a falta de um autoconhecimento e, consequentemente, de uma autovalorização?

    Abraços e boa noite pra ti.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  37. Olá Wanderley!

    Gostamos muito desse seu espaço... Muito bacana!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  38. Ponto final não. É só um momento de reflexão do autor.De "mergulheu", como diz um amigo que trabalha comigo referindo-se à introspecção/merguho no "eu".:) Vida que segue...
    Lindo, seu post.
    Beijos
    zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz (Wanderley, não gosto desse horário de verão(acordo muito cedo).

    ResponderExcluir
  39. Vamos dizer que nem o Maluco Beleza Raul Seixas. Pare o mundo que eu quero descer? Não! E como já disseram aqui, prefiro "continuar" ou ...!
    Abraço

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...