quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Solitude (mini conto)

(imagem Van-gogh)


O homem solitário estende a mão, pega o livro sobre o sofá e retoma a leitura. Os aparelhos, à sua volta, permanecem desligados. O homem lê Kafka, “Na colônia penal”. Um silêncio de estúdio toma conta do apartamento. Talvez sejanoite no Brasil. O homem solitário entrega o mundo, lá fora, ao seu natural desconcerto. E sente em silêncio, enquanto lê, o quanto dói pensar, o quanto dói criar, "o quanto dói viver".

Carlos Barbosa

Wanderley Elian

34 comentários:

  1. realmente... muitas vezes dá a impressão que a felicidade é para os que não pensam rs, pq tem horas que a gente desanima com tanta coisa ruim que vê e ouve.
    mas vamos em frente!
    bom descanso, amigo Elian!

    ResponderExcluir
  2. Maravilha!!
    É quando deixamos o mundo lá fora que percebemos o quanto ele está dentro da gente...
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  3. medo da solidão
    pelo menos desta

    beijos querido

    ResponderExcluir
  4. "E sente em silêncio, enquanto lê, o quanto dói pensar, o quanto dói criar, "o quanto dói viver".

    Pensamentos que doem na solidão ...
    Só posso dizer .... fantástico...

    ResponderExcluir
  5. Longe...as tardes de vento que batiam nas janelas
    e espalhavam meus projetos pelo chão.
    Hoje, apenas rabiscos denunciam
    que uma alma esteve aqui.

    Basilina Pereira

    Bom dia........Beijos...M@ria

    ResponderExcluir
  6. Beautiful.....well done Wanderley.

    greetings, Joop

    ResponderExcluir
  7. putz..basta eu trocar o livro q me identifico com esse cara..rs

    ResponderExcluir
  8. Cuantos universos puede evocarnos un buen libro.
    Gracias maestro

    ResponderExcluir
  9. Continuação da prosa do Barbosa:

    "De repente pára a leitura do livro e, liga todas as máquinas na esperança de que o seu ruido lhe abafe a dor.
    Terrivel o destino: foi sugado pelo aspirador"

    Hoje assino-me
    "Herdeiro de Kafka"

    ResponderExcluir
  10. sempre li pra fugir da realidade mesmo
    a realidade não gosta de mim...

    ResponderExcluir
  11. Eu quem diga: "Como dói criar", hahaha!
    As vezes surgem cada mala obtusa que não entende, ou não quer perceber o que criamos.
    Mas...
    Bjs;

    ResponderExcluir
  12. O quanto dói então...os dias de solidão. Lindo e nostálgico. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oscilo entre a vontade de ficar
    e a vontade de partir.
    Por isso espero...

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. se ele fosse mais esperto, nestas horas de solidão ele poderia estender a mão e tocar uma deliciosa punheta que ele sentiria toda a alegria da vida ... jajajajaja ...

    ps: vc acha q eu te espero voltar como? com livros nas mãos? ah! me poupe né?

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  15. "A felicidade é um dom que deve ser simplesmente gozado. Ela se basta. Mas ela não cria. Não produz pérolas. São os que sofrem que produzem a beleza, para parar de sofrer. Esses são os artistas". (Rubem Aleves)

    ;-)

    ResponderExcluir
  16. VIM APRECIAR TEU BELOS POSTS MEU QUERIDO,BOM DEMAIS!! BJS!

    ResponderExcluir
  17. Adorável conto.
    De fato por vezes é demasiado dolorido viver.
    Mas nos apetece a dor, pois é prova de que vivemos!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Ei Wanderley...

    saudades daqui e de você!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Amigo, estou aqui tá! Se quiser papear, meu e'mail é elainebb08@hotmail.com
    Te espero. Montão de bjs e abraços
    Elaine Barnes

    ResponderExcluir
  20. Acho q vou usar essa tecnica da leitura pra dá umas fugidinhas!!
    hauhuahauhua
    Abraçoooo!

    ResponderExcluir
  21. Cada um é vive e é feliz da maneira como quer né.


    Beijux

    ResponderExcluir
  22. Quanta profundidade e verdade...
    Viver doi na medida que assim queremos.
    Malditos sejam todos os Prometeus acorrentados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Meu querido

    Hoje passando apenas para deixar o meu carinho e um beijinho e agradecer as palavras que me deixa sempre, estou voltando e melhor.

    Beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  24. Oi Wanderley, saudades meu querido.
    Que suas férias estejam deliciosas.
    Beijos, muitos.

    ResponderExcluir
  25. Gostei do que vi por aqui. Se puder me faça uma visita. Um abraço!
    http://pensamentosduneto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Historias da vida,,,dos momentos em que passamos,,,solitarios,,,abraços amigo e um belo dia pra ti...

    ResponderExcluir
  27. Que mensagem forte, Wander!
    A vida também vira ficção, ou será a ficção a vida vivida?
    Bjo.

    Olha só, também, passo aqui para contar que o Ferrinho está aprontando lá no blog. Passa lá para ver qual é a arte da vez do pestinha!

    Outro bjo.

    ResponderExcluir
  28. "Colónia penal", um livro de Kafka que quero ler há tanto tempo e não encontro.
    Bjokas

    ResponderExcluir
  29. Hoje eu venho fazer um apelo:
    A Região Serrana do Rio de Janeiro esta passando por calamidade devido as chuvas e precisa de doações.
    Informações de como doar: http://goo.gl/Sv7w3

    Bjs.

    ResponderExcluir
  30. É menino viver tá bem difícil nesta selva de pedra pois, os corações estão também se petrificando. Bjs!

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...