quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Reflexão


"A barra do amor, é que ele é meio ermo,
a barra da morte, é que ela não tem meio 
Termo"

Wanderley Elian



15 comentários:

  1. E quem nunca morreu por amor e sobreviveu na manhã seguinte? Dores da alma!

    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Profundo,lindo! abraços, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. oi Wan,

    é mesmo lindo falar do amor,
    por qualquer prisma...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Desamor y fotografía
    perfecto¡¡¡¡¡

    ResponderExcluir
  5. Uau!!! Genial!!!
    O amor tá sem força nos nossos posts.rsrsrs
    Gostei, Wanderley.
    Bjuxxx

    ResponderExcluir
  6. ah, tem sim, tem vários estados de meio morto.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom, simples e preciso, adorei amigo poeta Wanderley Elian.


    forte abraço.

    c@rlos rosa

    ResponderExcluir
  8. excelentísimo pensamiento.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  9. É só a morte é definitiva enquanto ela não vem que a gente siga tentando viver o amor mesmo que ele seja ermo, errante e que nos mate um pouquinho de vez em quando.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  10. Triste realidade Wander
    que vivamos o amor plenamente !!
    um abraço

    ResponderExcluir
  11. Maravilhoso o texto e a imagem.
    Um abraço amigo
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  12. Olá. Wanderley.

    Faz-me imaginar: o quão é divinal, o dom da Vida.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Dura verdade amigo, então vamos viver este intervalo.
    Uma linda semana a voce.
    Meu abraço mineiro.

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...