quinta-feira, 25 de agosto de 2011

"Puxa faca"


Por mais surreal que possa parecer, essa cena eu vi com esses olhos que a terra há de comer um dia.
Perto da minha casa tem um bar que funciona 24 horas, e que é carinhosamente chamado de "Puxa faca". Como todos os barres nesse estilo, a frequência é a mais diversificada possível. A radiola de fixa dita o ritmo, e as pessoas dançam descontraídas ao som de pagodes, sertanejas e antigas.
Certo dia, voltando para casa, resolvi passar por lá e tomar a saideira. Como sempre faço, fui para o balcão. Ao meu lado, um casal conversava tranquilamente. O tempo foi passando e tudo estava "normal".  De repente, não mais que de repente, sem briga, sem grito, sem alarde, ela passou a mão na garrafa e quebrou-a na cabeça dele. O sangue desceu na hora. Apenas me afastei um pouco e fiquei aguardando o que viria. Sem dizer uma palavra, ele deixou sobre o balcão uma nota de 10 reais e saiu. Fiquei a observá-lo sumir na escuridão.
A dama caminhou ate a radiola, colocou uma fixa e ouviu "Tango pra Tereza" na voz de Angela Maria. Acredito que poucos viram o ocorrido, ou se viram, simplesmente ignoraram. Fui embora pensando no bizarro da cena. Só aí percebi que o sol havia nascido...

Wanderley Elian



132 comentários:

  1. Quando sangue ferve, as pessoas perdem a cabeça.

    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Adoro assistir essas situações inusitadas!

    Eu certamente não ia conseguir segurar o riso XD.

    Beijo Wander!

    ResponderExcluir
  3. Puxa!!!É incrível, mas acontece...abração,tudo d bom,chica

    ResponderExcluir
  4. É na calada da noite que as coisas esquisitas acontecem... E pode nao ter sido tão esquisito se tivesse ouvido o que falaram ao pé do ouvido.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  5. oi Wan,

    o que será que disseram?
    até onde vai o estado passional
    do ser humano?
    falta de controle total,
    e por testemunha,
    a noite e você...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Festa boa é festa com bafão. deve ter sido surreal mesmo.

    ResponderExcluir
  7. A madrugada as vezes nos reserva essas cenas bizarras, malucas, sem sentido,,,e mais sem sentido ainda, foi a não reação dele...apenas se foi pro sol chegar...isso dá uma poesia...concorda? rs...abraços de bom dia pra ti meu amigo...e cuidado com as saideiras...rs.rs...estáo ficando perigosas...

    ResponderExcluir
  8. Caraca!!
    Tem coisa nesse mundo viu...hum...imagina!
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  9. Oi Wanderley!

    Nunca sabemos do que as pessoas são capazes até que elas façam. E nas altas horas da noite então...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. hum...mas, se ele ficou quietinho, pagou e foi embora, e porque ai tem, deve ter aprontado das boas com ela e viu que mereceu a garrafada NE rsrsrrsrsrsrs
    HOMENS!!! Ow raçca viu rsrsrrsrsrsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  11. Quantas vezes estamos tristes, desmotivados, meio perdidos ou até estamos passando por algum período de muito sofrimento. Coisas assim acontecem com todos, mas tenho algo a dizer para você. Não desista.Peça ajuda a Deus para que lhe guie e de sabedoria, porque Ele pode te ajudar quando você estiver triste e desmotivado. Peça a Ele para te dar mais força para você agüentar esse período difícil e para que não desista. Vamos, sei que você consegue. Fale com Ele.Estou em mudança em busca de meus sonhos vou ficar um tempo afastada mas volto logo. Deus abençõe vc bj no coração!

    ResponderExcluir
  12. Quem anda pelas madrugadas da vida por aí, vê coisas que até Deus duvida. Olha que eu já fui boêmio da noite! risadas, e já vi cada uma...
    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Nossa! Que mulher brava! Ela deu muita sorte de ele não ter revidado, né?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Quando o sangue sobe a cabeça, saí de baixo...

    Obrigado pela sua companhia.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  15. Essas são as estórias maravilhosas das quebradas da noite! Já ví muitas também, hahahahahhaha.


    Wand se puder leia o livro "O enterro da cafetina" de Marcos Rey, lá tem alguns contos maravilhosos com essa temática de fim de noite e coisas assim, é um livro maravilhoso!

    ResponderExcluir
  16. Por vezes o silêncio pode ser perigoso... ainda mais, nesta altura da noite.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  17. Só o nome do bar já vale a visita! Hahahahaha! Hugzão!

    ResponderExcluir
  18. Adoro lugares bem frequentados.

    :p

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  19. entende-se assim o nome do bar.... fogo que cena estranha!! detesto esses lugares assim sangrentos. deus nos livre do sofrimento. beijinhos e bom resto de semana!!

    ResponderExcluir
  20. Fiquei imaginando a cena e a sua cara.
    Nunca vi nada assim e nem sei como me sentiria perto de uma situação desta.
    Interessante, o pessoal do bar deve estar acostumado com isso... pois a musica continuou! rssss

    ResponderExcluir
  21. WoWWW

    Quando comecei a ler e li o nom edo bar.. pensei.. é típo de bar que eu gosto! Tipo Dona Maria Navalha! E o final é bem ao estilo dela!

    Salve Dona Navalha!

    Vou escutar a musica que nao conheço ainda!

    Intés!

    ResponderExcluir
  22. Boa noite menino lindoo!Estava com saudades...
    Só quem tem uma vida noturna ativa pode se deliciar com esta crônica...kkkkkkkkkkkkk,bjsss

    Há!Ia me esquecendo,dá uma passadinha no blog do meu amigo e ver o acróstico que Regininha fez prá ele.Deixa teu comentário lá para ela se sentir feliz.É uma menina que precisa do nosso incentivo para ver se aparece alguém que dê força para ela escrever seu livro.
    http://pedrofransilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. digno de um quadro de salvador dali....rssss

    ResponderExcluir
  24. Wanderley, voce foi corajoso em permanecer lá, depois do ocorrido. Sua cabeça poderia ter sido o segundo alvo de outra garrafada. Eu, hein? beijos!

    ResponderExcluir
  25. Onde existe gente, existe o inusitado!
    SAUDADE daqui!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  26. Oi, Wan
    Estava na maior expectativa, pois te juro por Deus que eu pensei que ele fosse assumir o nome do boteco e "passar a faca" nela... Menos mal...
    Mais uma excelente crônica. Bjkas!

    ResponderExcluir
  27. Eu estava junto, quando ouvi ele dizer que estava sem dinheiro para ela, pois só tinha os dez reais para pagar as cervejas. O que vale é que estavam num bar, pior seria se estivessem num frigorífico.

    Abraços e boa noite pra ti sem garrafada. Rsrs.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  28. Boa noite, Wanderley!
    Obrigada pelas gentis palavras que deixaste no Blogue Um farol Chamado Amizade, ao referir-se ao meu Blogue Lusofonia Poética. Gostei muito.
    Beijo,
    Mara

    ResponderExcluir
  29. O que um homem de fina estirpe anda fazendo em um lugar chamado puxa-faca? Cê merece coisa mais fina, Wanderley!

    ResponderExcluir
  30. E isso é o que um casal hétero fez, né?
    Depois dizem que os gays é que têm relacionamentos complicados...

    ResponderExcluir
  31. Um belo dia pra ti meu amigo...paz e poesia sempre...abraços.

    ResponderExcluir
  32. O nome do bar está bem pertinente para a cena, não deve ter sito à toa que o dono o batizou assim. Não foi faca, mas correu sangue. Só casais possuem esse poder, o de fazer correr sangue em silêncio.

    Um beijo Wanderley!

    ResponderExcluir
  33. surreal ... adoro noites regadas a melado ...

    ps: seu post saiu com data de 22 [segunda] e não apareceu no side bar ... toma tento na hora de postar ... ]

    ResponderExcluir
  34. Bom dia,Wanderley!!

    Minha nossa...que horror...
    Tem cada um...
    Beijos pra ti!!

    ResponderExcluir
  35. Até parece cena de filme: "silenciosamente, ela cravou uma garrafa no cérebro daquele que parecia ser o seu amado".

    Um abraço

    ResponderExcluir
  36. Oi meu querido...puxa que bizarro mesmo...quebrar uma garrafa na cabeça do rapaz e ainda vai ouvir um tango...beijinhos...feliz dia amigo...
    Valéria

    ResponderExcluir
  37. O ser humano é incontrolável...beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  38. Bom dia querido Wanderely


    Fala sério néh...rs
    Coisas da vida...
    Mas fico com medo de até onde o ser humano pode ir com tanta violência...

    Beijos e uma linda quinta feira pra você.
    Ani

    ResponderExcluir
  39. Há coisas que acontecem assim - de forma meio surreal, mesmo.
    Abraços

    ResponderExcluir
  40. Rsrsrsr!! Se eles reagem assim, já devem estar acostumados com esse tipo de 'discussão'.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  41. Eita, que o negócio pegou fogo, um fogo discreto mas pegou...hum...a cena honrou o nome da casa!!!
    Já viu nê?! Não leve seu amor pra lá, de uma briga qualquer a faca pode aparecer.
    Olha a FACAAAAA...!!!Risos!!!

    Beijinhos Iluminados!!!
    Paz e Luz!!!

    ResponderExcluir
  42. Aqui em RB tem uns barzinhos que o povo chama de "risca a faca".
    Nossa! Que cena heim! Mistérios!!!

    Tenha um maravilhoso dia*
    Abraços
    Lu

    ResponderExcluir
  43. Mas vcs adoram um bar perto de casa, né? Acho que gostei mais do clima do barzinho que o Bratz foi jogar sinuca. Vc já foi lá também?
    ____________________
    Obrigadão pelo seu comentário e elogios lá na pesquisa do IdG. Me senti lisonjeado.
    Bjaum.

    ResponderExcluir
  44. Ótima cena para um filme do Tarantino. =P

    ResponderExcluir
  45. Meu querido amigo são histórias que a vida conta por mais bizarra que parece,e é na noite que os
    bichos se soltam,um abraço agradecida por sua visita sempre.bjs marlene

    ResponderExcluir
  46. E o sangue fez parte do cenário e a música apenas conclui o ato trágicomico
    beijão

    ResponderExcluir
  47. Bolo de R$ 7,90?!?! Acho digno! Hahahaha! Hugz!

    ResponderExcluir
  48. Que horas o senhor sai do trabalho? Que saideira é essa que só terminou quando o sol já havia nascido?
    Vou falar para marida comprar um relógio para vc.
    O prédio em que eu estou morando agora, chama-se risca-faca. Só pq um cara tentou matar o outro com uma faca. coisa de estudante sem noção.
    beijos, Wan

    ResponderExcluir
  49. Sabe Wanderley!To numa fase que já não duvido demais nada, as pessoas estão cada dia mais loucas e violentas...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  50. Nossa, não acredito que somente você que viu...acho que fizeram de conta que nada aconteceu, afinal de contas a violência está tão comum...
    Isso é que é saideira!
    Xeros

    ResponderExcluir
  51. Uma cena marcante, porém hilária! Um ditado popular diz: “Cada louco com a sua mania.” Vale a pena considerar isso!

    ResponderExcluir
  52. Surreal é pouco para isto daí.
    bjOus

    ResponderExcluir
  53. Ouça com o coração quando quase lhe parecer silêncio: é o meu amor falando baixinho só pra não acordar o seu medo de amar...

    Ana Jácomo

    Beojos poéticos....M@ria

    ResponderExcluir
  54. Gennnte...
    Uma traição ainda vale isso?
    rsrsrs...
    :)
    Bjoo!

    ResponderExcluir
  55. Ups
    Que coisa terrível Wanderley.
    Quer um conselho? Se algum dia lá voltar para tomar a tal "saideira" leve capacete na cabeça.
    Abç
    G.J.

    ResponderExcluir
  56. kkk fez jus ao nome puxou a garrafa ... rs
    cuidado ,melhor ficar longe desse bar onde as coisas acontecem assim sorrateiramente e ninguem se move... passa longe tá?

    ResponderExcluir
  57. Olá Wanderley. Parece coisa de filme. Beijos.

    ResponderExcluir
  58. Caro amigo

    Existem cenas,
    que se não vissemos
    e alguém nos contasse,
    não acreditaríamos...

    Viver é sentir os sonhos
    com o coração.

    ResponderExcluir
  59. Boa noite menino do sorriso largo!
    Passando para deixar uma boa noite...

    ResponderExcluir
  60. Eu tenho feito uma constatação: as situações inusitadas se põem diante dos escritores como você.

    A cena transformou-se numa crônica.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  61. Um belo final de semana pra ti meu amigo,,,e prato principal,,,não se esqueça,,,galo assado no domingo...rs..rs..rs...abraços...

    ResponderExcluir
  62. Hehehe... Não sei isso foi verdade mesmo, ou só mais um texto seu. Mas foi realmente bizarro... :P

    Mas, cara. Mulher é assim mesmo... A gente nunca vai entender o que se passa na cabeça delas, pra elas fazerem coisas assim... ;P

    Ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  63. Quanta emoção para um balcão não é mesmo?!


    bjsssss nossosssss

    ResponderExcluir
  64. Vixe, mas que cena essa hein?
    E depois tocar Tango pra Tereza, como se nada tivesse acontecido...é doidice por demais.

    Beijos meu querido.

    ResponderExcluir
  65. Vai ver ela só quis diversificar... ao invés de seguir a sugestão do próprio nome do Bar - "Puxa Faca", ela puxou foi a "garrafa"...rssss...

    Muito interessante!

    ResponderExcluir
  66. Que historia é essa meu amigo? Estou a imaginar, sem ter o fio da meada. Beijos

    ResponderExcluir
  67. Que história hein! Adorei a narrativa e a forma que você escreve é demais! Adorei e já sou seguidora.

    Bjão
    Luiza
    www.barracodevidro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  68. que isso hem!
    Fiquei imaginando a cena aqui na minha cabeça, adoro esses causos que so acontecem em alguns lugares, não pelo ''causo'' em si mas pela peculiaridade das pessoas.

    queridoooo..tem post meu hoje lá no MULHERES MODERNAS E NENHUM SEGREDO:

    '' COM QUE MARCA EU VOU'' http://elasmodernas.blogspot.com/.

    DÁ UMA PASSADINHA...beijocas e ótimo dia

    ResponderExcluir
  69. ô meu querido amigo. eu lembro de alguns desses puxa faca da vida rs. do nada nego começava a se pegar e era o forrobodó.
    nota zero pra agressão, mas nota dez pra Angela Maria e pra vc, por esse conto tão bem escrito.

    grande abraço pra vc e excelente fim de semana!

    ResponderExcluir
  70. São situações como essa que nos fazem sentir como se tivessemos entrado num mundo paralelo. Sentimo-nos meros espectadores e quase conseguimos sentir o que os protagonistas sentem.

    É bom ler-te.

    Abraço

    ResponderExcluir
  71. Oh meu amigo, isso tudo é o que não se espera numa saidera. Imagino o susto! Mas nas madrugas da vida, estamos sujeitos a esses atos inesperados. Lamento pelo fim da sua noite e início de um novo dia.

    Beijos, querido.

    ResponderExcluir
  72. Oi amigo!

    Quanto a sua pergunta de quase agora...
    Depois de ler sua reflexão sobre o bar, pensei, seria aquela mulher vítima da traição?
    Talvez.

    Todo ato, por mais estranho que nos pareça, é justificável, não acha?

    Um abraço,

    Gislene.

    ResponderExcluir
  73. UAU!...Que maluca essa mulher!...rsss...cada figura nesse mundo que não dá pra entender,mesmo!Ela devia colocar aquele funk da descontrolada depois....rsss...iria combinar mais com ela!Bjs,

    ResponderExcluir
  74. Um texto muito divertido que nos deixa sempre mais alegre. Uma ótima escrita, com certeza.
    Um grande abraço, com carinho

    ResponderExcluir
  75. Boan noite amigo, longe do bate coxa..kkk
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  76. Que coisa hein! E deve ter mesmo muita cena assim nestes locais, mas eu nunca me imaginei entrar num lugar assim, não tem nada absolutamente nada, a ver comigo.
    gostei imensamente de sua narrativa.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  77. Tem muito aqui perto de casa...a migração nordestina trouxe essas motivaçoes culturais para São paulo, oque deixa a cidade mais divertida. Ja tive umas noites a la tarantino assim tambem, e ja dei muita risada nos puxa-faca da vida.

    Abraço professor !

    ResponderExcluir
  78. Prof.Wanderlei: agradeço as palavras; penso que tudo vale a pena quando a alma não é pequena essa é a verdade não é mesmo? Sim eu me emociono sempre, e guardo tudo na alma. Teve certa vez que acordei no dia do meu aniversário com um maravilhoso bando de alunos na minha porta pra me dar os parabéns. Outra vez tinha eu seis aulas em um único dia e ganhei 6 festas de aniversário no dia. É algo que não tem preço o carinho quando vem da forma humana no sentido da palavra.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  79. fazia tempo que eu não passava aqui, a correria da minha vida anda roubando de mim prazeres, como deliciar-me com este blog tão bom de ler e de sorrir sozinha em frente ao pc! saudades demais!!! bjks

    ResponderExcluir
  80. Oi Wanderley! Passando para te desejar uma boa noite.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  81. Beira o surreal ( e pensar que o ser humano é louco de pedra mesmo pra fazer algo assim...rs). Lindo fim de semana. Abraços.

    ResponderExcluir
  82. Wand, tudo bem?
    "No creo en brujas, pero que las hay, las hay" rsrs
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  83. "Amigo é assim...
    Um verso, uma canção...
    Um riso, um abraço.
    Um ombro.
    Uma irmão de Coração."

    Sirlei L. Passolongo

    BOM FDS E BEIJOS MEUS! M@ria

    ResponderExcluir
  84. Meu amigo! obrigado pela visita!
    Da para imaginar um milhão de motivos para explicar esta cena, mas algo é fato, foi bem bizarro.
    Abraços

    ResponderExcluir
  85. Um bom sábado pra ti meu amigo,,,e amanhã, vamos segurar a onda..kkkk..abraços.

    ResponderExcluir
  86. ♥♫♪
    °º✿
    º° ✿✿♥ Olá, amigo!
    Para ele o dia não começou bem...
    para ela... não sei...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Minas
    ♥♫♪
    °º✿
    °º✿✿♪♫° ·.

    ResponderExcluir
  87. Que beleza de conto! Adorei. Você tem talento para captar o trivial e torná-lo belo, mágico!

    Aqui na Bahia, esse tipo de bar chama-se risca faca, rsrsrs. Abração!

    ResponderExcluir
  88. Caro, Wabderley. Bem, o nome do bar é bem "sugestivo" rs rs. Nunca vi igualzinho não, mas algumas cenas da noite engraçadas vi demais. Um abração. E amanhã, hein?

    ResponderExcluir
  89. O ser humano esta sem controle...beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  90. Se ele foi embora quietinha é porque sabia que se tivesse outra reação ia ser aquele barraco. rsrs

    Beijo e um lindo final de semana, amigo!!!

    ResponderExcluir
  91. Oi,Wanderley!Um ótimo findi!
    Cuide-se!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  92. Me faltam palavras ,pra agradecer sua atenção
    comigo.
    Ser sua amiga é um presente de Deus na minha vida.
    Agradeço a cada uma de suas visitas todas
    elas me deixaram muito feliz.
    Que seja abençoada por Deus nossa amizade para sempre.
    Desejo um feliz final de semana beijos com infinita ternura e paz..
    Evanir..
    Amigo você não pode ficar nesses tipo de barzinho...O sujeito foi buscar a arma será que a valentona esta viva?? ..

    ResponderExcluir
  93. Amigo poeta Wanderley Elian, aqui na minha terra nós também chamamos de puxa-faca. Nas vezes em que entrei num puxa-faca, eu nunca consegui ver ninguém puxar a faca nesses lugares, sorte ou azar?

    forte abraço
    c@urosa

    ResponderExcluir
  94. Melhor a gente nem tentar entender... É muito surrealismo, e bem na hora da saideira! rsrs

    Bjs, amigo, e perdoe minha demora. Ainda estou bem enrolada com o trabalho. Bom fim de semana. Inté!

    ResponderExcluir
  95. Meu amigo, essas cenas acontece muito nos bares espalhado pela minha cidade.Parece surreal mesmo. As vezes não dá pra acreditar.Um beijo e ótimo fim de semana!
    Smareis

    ResponderExcluir
  96. Uma coisa eu garanto, ele mereceu a garrafada.
    rsrsrs. Seria comico se não fosse tragico.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  97. Meu querido amigo

    Realmente é de uma pessoa ficar pregada no chão, sem reação nenhuma.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  98. Oi, querido! Na madrugada depois de umas tudo é possível.
    Um bom final de semana para você.
    Beijos
    Zelia

    ResponderExcluir
  99. Que loucura! Uma situação mesmo inusitada!
    E esse cara? Tiro o chapéu para ele. Pagou a conta, não reagiu e saiu de fininho.
    É isso que a madrugada nos traz, principalmente
    num bar com esse nome (rsrsrsrs).
    Ótimo domingo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  100. Nossa amizde é um mundo de encantos,por isso temos que ter capacidade de amar infitinamente.
    Creia a amizade é um fio que liga nosso coração em qualquer parte do mundo.
    Só podemos ter certeza que não estamos passando pela vida inultimente se não perdermos a capacidade de amar.
    Sou muito feliz por ter sua amizade, é isso que me da a certeza de um amor lindo e incondicional.
    Uma abençoada tarde de Domingo!
    Bjs no coração.
    Evanir

    ResponderExcluir
  101. Vamos tentar manter a calma hoje meu amigo,,,que tudo saia bem...rs...abraços de boa semana.

    ResponderExcluir
  102. Wanderley, parabéns meu amigo pelos belos contos com que vc tem nos brindado. Estou adorando.

    Abraço

    ResponderExcluir
  103. Já vi num livro, a menina levou um tiro, sem sangrar - ao contrário dele com a garrafa, e se perdeu a oeste do sol. Deve ter sido pra lá que o moço se mandou depois...

    Você sabe nos fazer visualizar as coisas, Wanderley!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  104. Que bizarro rs! Boa semana pra você meu amigo!
    bjos!

    ResponderExcluir
  105. Que sua semana... seja bem colorida
    Regada de muita alegria,de muita saúde e muita paz para, encontrar sempre equilíbrio...
    E a serenidade necessária para iniciar mais uma semana cheia de conquistas, Te desejo tudo de melhor que seus desejos se realizem e que você tenha muitas vitórias nessa semana que vai se iniciar...Bjos você é especial para mim e meu cantinho! Bjos da juju!

    ResponderExcluir
  106. Uma ótima semana pra ti meu amigo,,,com toda certeza ela será leve,,,serena...toda azul....rs..rs...abraços...

    ResponderExcluir
  107. bem... pelo menos ele pagou a conta né?
    rs

    ResponderExcluir
  108. Wanderley,

    Volto aqui para lhe desejar uma ótima semana.

    Abração.

    ResponderExcluir
  109. Adorei a sinceridade do "Juro que não li o post inteiro"... hahahahaha! Hugzão, man!

    ResponderExcluir
  110. Nossa! As pessoas são capazes de tantas coisas quando surreais né?

    um beeijo*

    ResponderExcluir
  111. Boa noite meu amigo lindo!
    Passando só para dizer que Serena está com saudades...
    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  112. Ainda bem que acabou com um Tango para Teresa, pensei que ele saira e voltara com uma pexeira e tinha enfiado na barriga dela,rsrs.
    Cuidado com a noite amigo, ela nao é uma criança.
    Mas que buteco é este meu irmão?
    Juro que nao é no Pe. Eustaquio,pois eu morei lá,kkkk
    Um abração,saudade de passar por aqui.

    ResponderExcluir
  113. Bom dia Wan obrigada pelo carinho no ping-pong
    beijos!

    ResponderExcluir
  114. Fato hilário e muito bem descrito, gostei de rir, Wanderley rs... Muito bom o seu blog, você está parabéns! Já estou te seguindo com prazer e espero seu retorno lá no meu também, não me abandone rs... Grande abraço!

    Bruno

    ResponderExcluir
  115. BIZARROOOOOOOOOOOOO !!!!!!!

    Por isto meu querido, gosto de nanar cedo!!!

    beijocas!

    Bia

    ResponderExcluir
  116. Esperando o convite - VIP - pra festa dos 30, tá? Hahahaha! Hugz!

    ResponderExcluir
  117. Testemunha veraz de uma agressão...

    Nas "esquinas" da vida há tantas situações de "puxa facas" meu caro...cuidemos todos.

    Cuidado aí em belzonti ...cuidado.(ړײ)

    Beijim

    ResponderExcluir
  118. Adoro ler essas coisas engraçadas que acontecem contigo... sua vida dá um livro... ou melhor, um blog... rsrsrs
    Gde Bjo

    ResponderExcluir
  119. Wander,passando para reler seu ótimo texto e desejar uma boa semana!Bjs,

    ResponderExcluir
  120. Olá amigo, tem coisas que nem mesmo vendo dá para acreditar. Que cena meu amigo...beijos com carinho

    ResponderExcluir
  121. Nada pior para um final de semana do que briga de bar. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  122. Sua postagem me fez viajar no tempo, nos idos de 89. Presenciei um caso assim, não vou precisar a cidade nem os envolvidos. Mas foi bem aqui no Sul de Minas, numa cidadezinha de pouco mais que 6 mil habitantes. Eu fazia som para uma apresentação musical e enrolava os fios, já passava das 4 da manhã.
    O agressor, grandão, filho de um ex-prefeito do lugar. O agredido um sujeito magrinho, encolhido num canto. De repente uma garrafa dessas, quebrada no balcão e um golpe desferido. Do nada.
    O rapazinho saiu sangrando e cambaleando.Saiu e ninguém socorreu.Evaporou-se porta afora.
    O manda-chuva apenas olhou com desprezo as caras de espanto que o rodeavam:
    "Uai, não viram como ele me olhou?!!"
    Creio que não foi violência gratuita, deve ter sido uma gota dágua. Mas não se justifica e nos faz refletir sobre a fragilidade da condição humana...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  123. Gente, como assim???
    Você nem perguntou nada?
    Nessas horas minha curiosidade fala alto
    hehe


    beijooo

    ResponderExcluir
  124. Esses casos são típicos dessestipo de lugares e cenas assim se tornam corriqueiras.

    ResponderExcluir
  125. Normalmente, quando faltam argumentos, sobra violência!
    Beijocaaaaasssss!

    ResponderExcluir

passou por aqui . deixe sua impressão . obrigado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...